Jurubeba's Queen

Artur Soares

exibições 912

Caminhando eu caminhando
Verde planta verde nobre planta verde
Estendida em baixo do asfalto
Vem molhando os meus pés descalços

E a jurubeba é a rainha do sertão
Com o seu nobre coração ela estende a mão
Estendida em baixo do asfalto
Vem olhando pro lado e pro alto

Eu sei que ela me faz bem
Eu sei que ela não diz não
Pois ela precisa de alguém
Pra invenenar

Carlos olhou pra Teresa, Teresa olhou pra João,
João olhou pra Maria, Maria olhou pra Tião,
Tião olhou pra Raimunda que vinha na contra-mão,
Toda vestida de preto no seco mar do sertão

José é pai de Marina que é filha de Severina,
Trabalha na cajuína pra sustentar a piscina,
E alimentar a menina que Jurubeba pariu
É paro ano e promessa para São Jorge em abril


Juro, juru eu juro que jurubeba
Jura que eu juro por jurubeba
Como jurubeba jura por mim

E o futuro duro jurubeba juro
Que com jurubeba por mim eu juro
Que jurubeba jura que sim

Oh! Jurubebabilônia poderia se cremar
Em meio ao teu santíssimo fogo
Oração aos seguidores de Oxalá

Eu sei que ela me faz bem
Eu sei que ela não diz não
Pois ela precisa de alguém
Pra infeitiçar

E a jurubeba é a rainha do sertão
Com o seu nobre coração ela estende a mão
Estendida em baixo do asfalto
Vem olhando pro lado e pro alto

Caminhando eu caminhando
Verde planta verde nobre planta verde
Estendida em baixo do asfalto
Vem molhando os meus pés descalços
E a Jurubeba...
Caminhando...