Pout Purri

Bokaloka

exibições 4.930

Como é gostoso cair no samba, no samba
você também pode ir no samba
bom é na palma na mão e na roda do samba
venha comigo sambar

A lua ilumina o terrero convidando a parte inteira pra cantar a
noite inteira
pagodiando até o sol raiar
Ao som do cavaquinho, violão, do repique, do tantan, do banjo,
do pandeiro
no samba hoje eu vou me acabar

Beber uma cerveja bem gelada da aquela paquerada junta da
rapaziada
na loira, na pretinha, na morena, no decote da gracinha,no desaine da
bundinha da mulata
Pode até chover e relampejar, hoje eu vou padogodia, hoje eu vou
pagodia

Como é gostoso cair no samba, no samba
você também pode ir no samba
bom é na palma na mão e na roda do samba
venha comigo sambar 2x

No morro o cavaco chora, pra valer, é lá que o pagode mora, e
vai até o amanhecer
mas quem ta embaixo quer subir, quem vive em cima quer ficar
pra quem não conhece eu vou dizer, lá no morro o pagode é pra
valer

Lá no alto se tem a tradição ah mas com isso crime e poesia
quem vive lá sobrevive de ilusão ser melhor iluminado pela sua
inspiração

No morro o cavaco chora, pra valer, é lá que o pagode mora, e
vai até o amanhecer
mas quem ta embaixo quer subir, quem vive em cima quer ficar
pra quem não conhece eu vou dizer, lá no morro o pagode é pra
valer

Sei que o samba é de primeira não importa a segunda
chega rico chega jovem venham participar
e a mulata mais facera deu emcima a cantar

No morro o cavaco chora, pra valer, é lá que o pagode mora, e
vai até o amanhecer
mas quem ta embaixo que subir, quem vive em cima quer ficar
pra quem não conhece eu vou dizer, lá no morro o pagode é pra
valer

Já foi o dia presciso me arrumar, e vem a noite, com a viola a
tocar
e já é noite, vou me encontrar com Iaia,
na dispidida ela se poe a chorar

Ah eu vo no morro sambar, vo pra goda cantar
já deu minha hora presciso ir embora não posso ficar.. mas eu
mas eu vou

Hoje eu canto e canto os conto da felicidades
vai ser mais seguro pro nosso futuro emcima do muro não da pra
ficar
eu ti quero de seda, de renda e carro importado te amo, desejo
voce ao me lado
mas jã deu minha nao fique a chorar

Já foi o dia presciso me arrumar, e vem a noite, com a viola
tocar
e já é noite, vou me encontrar com Iaia,
na dispidida ela se poe a chorar

Abre a roda agora que o pagode vai ferver
se você me escutar não vai se arrepender
vem sambar no miudunho que você vai ver
e o samba de feitiço faz enlouquecer