exibições 3.684

Clipe Normal

Mário Falcão


andei sem eira nem beira
andei sem eira nem beira um tempo
que não foi em vão
esse roteiro de um clipe normal
esse roteiro de um clipe chavão
lembra solidão
os pés descalços sobre as pedras
o horizonte sem cessar
ouvi do mar tantas histórias
coisas de não acreditar
andei sem eira nem beira
andei sem eira nem beira do mar
mas chegou você
em suas ondas me deixo perder
em suas ondas me deixo ganhar
o ouro da madrugada
a pele encontra o céu de fogo
a sombra do ventilador
roçando lábios tua relva
empresta o dia mais calor
é divina a arte
é bandido o tempo
é engraçado o mundo
é maldito o poço do esquecimento
não vai trazer à tona os tons
daquele momento
a pele encontra o céu de fogo
o horizonte sem cessar
roçando lábios tua relva
coisa de não acreditar
é divina a arte
é bandido o tempo
é engraçado o mundo
é maldito o poço do esquecimento
não vai trazer à tona os tons
daquele momento

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog