exibições 1.848

Ali Babá e Os 40 Ladrões

Sandino


Nas Arábias, num tempo não tão distante
Foi lá que tudo aconteceu...
Existia um comerciante muito rico
Que fez fortuna como
Atravessador de camelos e óleo diesel
Mil e uma noites durou seu apogeu...

Já não contente com todo seu dinheiro
Quis satisfazer seu ego fariseu
Comprando tudo e todos ao seu redor
Churrasco de gato para alienar
Cerveja barata para embriagar
Um tirano comum, reinado ateu
Cheio de promessas vagas
Falava um monte de absurdos
Prometeu levar água ao deserto
Muitos turistas na pirâmide de Quéops!

Dizia ter a solução...
Mas era Ali Baba e os quarenta ladrões

Velhaco, posava de democrático
Mas no fundo era igual ao Kadafi
Perseguia e prejudicava seus adversários
Pagava propina, fraudava licitação
Só tinha ódio cego no coração
Homem de pouca fé achava-se inabalável
Mas não contava com um antigo provérbio árabe
Que lembra que não há crime perfeito
Nem mal que dure para sempre
Um dia o povo começou a enxergar
Todo abuso, toda farsa, tanta maldade...
E um grito de liberdade se espalhou pela cidade
Foi ai então que ele entrou para a estória...

...Como Ali Baba e os quarenta ladrões
Ali Baba e os quarenta ladrões...

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog