Cheguei batendo na porta
Sem dizer o meu nome
Meu som tá na boca do povo
Não sou adiuencia pros homens
Imagem pra sociedade
Eu não sou, mas sei que sabem o meu nome

Entre becos e vielas
Eu sou o Kanário e meu nome é favela

Ela vai, invadindo a favela
Ela vai, derrubando panela
Ela vai, na casa da vizinha
Ela vai...

A Bronkka é paz, eu sou da paz

Todo mundo vai, todo mundo vai,
Todo mundo vai, quem é que não vai (4x)

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog