Disse a mim mesmo o que foi já foi
Disse a mim mesmo oh, que tolo eu sou
A chorar por quem já passou
Por quem já não existe mais

Disse a mim mesmo, olha para a frente
O medo manda ir embora
Ela está ausente, e agora?
Chorar de novo eu já sei

Por que há de ser, oh Deus?
Por que sempre você?
E só você?
Oh morrerei, oh morrerei

Alô, alô querido amor
Ao me escutar hás de voltar
Ou morrerei ou morrerei

Volto à calma e digo outra vez
Lavei a alma agora vou viver
Vou fechar meu coração
Pulsar por ela nunca mais

Eu sou fantoche em sua mão
Talvez alguém me ame um dia
Chego ao ouvir bater os sinos
Enquanto espero rezarei

Por que há de ser, oh Deus?
Por que sempre você?
Sempre você?
Oh morrerei, oh morrerei

Alô, alô querido amor
Ao me escutar hás de voltar
Ou morrerei ou morrerei

Por que há de ser, oh Deus?
Por que sempre você?
Sempre você?

Oh morrerei, oh morrerei
Alô, alô por quê? Por quê?
Por que sempre você?
Sempre você?
Oh morrerei, oh morrerei

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Gilbert Bécaud / Maurice Vidalin / Nazareno de Brito · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Nelson
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.