Cunhã e Curumim

Alcione

exibições 958

Eros com certeza incorporou
A alma do meu nego
E da minha Vênus se apossou
E não nos dão sossego
Meu corpo é um templo tão voraz
Cujo sacerdote é o meu rapaz
E é tanto amor que a gente faz que ta me dando medo

Mas bendita seja essa paixão
Nós somos dois meninos
Bem aventurada comunhão de dois Deuses Latinos
O meu corpo é a taba de Tupã
Ele é Curumim e eu sou Cunhã
Mas eu tenho medo de amanhã não sermos mais meninos

Eu tenho medo
De acontecer como sempre acontece
Isso acabar enquanto a gente cresce
De que um dia os Deuses do amor tornem-se Ateus
Eu tenho medo
Que o sonho acabe e venha a realidade
Que a gente perca essa mediunidade
E as divindades nos digam adeeeeeeeus

Mas bendita seja essa paixão...

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir