Brasil de Oliveira da Silva do Samba

Alcione

exibições 91

Oh! Vera hermafrodita mãe gentil
Se faceira és Verinha, se dolente és Brasil
De dia mulata maneira, materna e malandra
De noite remexe brejeira na roda de bamba
Se torna Brasil de Oliveira da Silva do Samba
Metade usa terno de linho, metade miçanga

Vera, tu és nação, tu és país
Por ti mesma fecundada
Pai e mãe dos teus guris
Alguns degeneram, te causam tumores de angra
Depois te operam e retiram as tuas muambas
Deixando aos irmãos de herança mendigos de tanga
Não sabem a dor de um peito materno que sangra e se sente feliz

Mas eu sou sentinela dos teus ais
E tenho orgulho de meus pais
Sou mercador das ilusões
Sei que é preciso urgentemente
Te resgatar completamente
Varrer a casa e os porões
Te assumir, Oh! Mãe

Canta pra subir que a moça tá engravidada
Vera Cruz taí, quase estourando a bolsa d'água

Canta pra subir que a moça tá engravidada
Vera Cruz taí, quase estourando a bolsa d'água

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir