Si Tú Me Miras

Alejandro Sanz

exibições 207.708

Si Tú Me Miras

Que fácil decir te quiero cuando estamos solos
Lo difícil es hacerlo cuando escuchan todos
Si tú me miras, si tú me miras
Te enseñaré a decir te quiero, sin hablar
Mientras tengamos un secreto que ocultar

La locura de quererte como un fugitivo
Me ha llevado a la distancia donde me he escondido

Si tú me miras, si tú me miras
Cuanto más crezca la injusticia, ya verás
Que son más grandes nuestras ganas de luchar

Palabras de un lenguaje nuevo que he construido
Para nosotros, para el amante perseguido
Que tiene que esconder su voz
No, no, no, no

Cuando decidas aprenderlo, no habrá silencio
No te hará falta usar la voz para romperlo
Si tú me miras me hablarás
Si tú me miras me hablarás

Yo me seguiré negando pase lo que pase
A exponer mi corazón en este escaparate
Si tú me miras, si tú miras
Nos amaremos en la justa oscuridad
En la trastienda que me ha visto suplicar

No, no, no

Palabras de un lenguaje nuevo que he construido
Para nosotros, para el amante perseguido
Que tiene que esconder su voz

No, no, no, no

Cuando decidas aprenderlo, no habrá silencio
No te hará falta usar la voz para romperlo
Si tú me miras me hablarás
Si tú me miras me hablarás
Si tú me miras

Se Você Me Olha

Que fácil é dizer te amo quando estamos sozinhos,
O difícil é fazer isso quando todos escutam
Se você me olha, se você me olha
Te ensinarei a dizer te amo, sem falar,
Enquanto tenhamos um segredo a ocultar.

A loucura de te querer como um fugitivo
Me levou a uma distância onde me escondi.

Se você me olha, se você me olha
Quanto mais cresce a injustiça, já verá
Que a nossa vontade de lutar é maior

Palavras de uma linguagem nova que construí
Para nós, para o amante perseguido
Que tem que esconder sua voz

Quando decidir aprender, no haverá silêncio,
Não te fará falta usar a voz para o romper;
Se você me olha me falará,
Se você me olha me falará.

Eu seguirei negando passe o que passe
Exporei meu coração nesta vitrine
Se você me olha, se você me olha,
Nos amaremos na justa obscuridade
Na transcendencia que me viu suplicar.

Não, não, não...

Palavras de uma linguagem nova,
Que construímos para nós, para o amante perseguido
Que tem que esconder sua voz.

Não, não, não...

Quando decidas aprender, não haverá silêncio,
Não terá falta usar a voz para romper;
Se você me olha me falará,
Se você me olha me falará,
Se você me olha...