Palabras

Palabras
Que anuncian las despedidas anticipadas
Que explotan en mil pedazos cuando se callan
Que suben por tu garganta entrecortadas
Que matan

Me pierdo
Pensando en nosotros y juro que no me arrepiento
De haberte entregado la vida me queda lo bueno
Te miro a los ojos y sé que ha llegado el momento
Y tiemblo

Te marchas
Y no se me ocurre decir ni una sola palabra
Que acabe con este silencio que ahora me alcanza
Y muero matando, te beso despacio y te digo
Que solo el amor ya no basta
Mis años, mi vida, mis noches en siete palabras

Cansada
De no parar de dar vueltas en nuestra cama
Volando en paracaídas por esta casa
Buscando rastros de vida
No queda nada que valga

Me pierdo
Pensando en nosotros y juro que no me arrepiento
De haberte entregado la vida me queda lo bueno
Te miro a los ojos y sé que ha pasado el momento
Y el ego

Se marcha
Y no se me ocurre decir ni una sola palabra
Que acabe con este silencio que ahora me alcanza
Y muero matando, te beso despacio y te digo
Que solo el amor ya no basta
Mis años, mi vida, mis noches se acaban

Siempre pensaré que te encontró mi estrella de la buena suerte
No sé cómo curarme el corazón
Y ahora que está claro que ninguno de los dos fue tan valiente
Me pierdo entre la gente y tu voz

Se marcha
Y no se me ocurre decir ni una sola palabra
Que acabe con este silencio que ahora me alcanza
Y muero matando, te beso despacio y te digo
Que solo el amor ya no basta
Mis años, mi vida, mis noches en siete palabras

Hoy te marchas
Y el silencio que entró en mi alma
solo mira por la ventana
Para verte llegar

Ya no queda entre nosotros nada
Se acabaron nuestras palabras
El recuerdo que no se marcha
Hoy se quiere quedar

Palavras

Palavras
O que anunciam as dispensas antecipadas?
Que explodem em mil pedaços quando eles se calam
Isso sobe pela sua garganta cortado
Que matar

Me perco
Pensando em nós e juro que não me arrependo
Por ter dado minha vida a você, ainda tenho o bem
Eu olho em seus olhos e sei que chegou a hora
E eu tremo

Você sai
E não me ocorre dizer uma única palavra
Para acabar com esse silêncio que agora me atinge
E eu morro matando, eu te beijo devagar e te digo
Que só o amor não é mais suficiente
Meus anos, minha vida, minhas noites em sete palavras

Cansado
De não parar de se mexer e virar na nossa cama
Pulando de pára-quedas nesta casa
Procurando por vestígios de vida
Não sobrou nada de valor

Me perco
Pensando em nós e juro que não me arrependo
Por ter dado minha vida a você, ainda tenho o bem
Eu olho em seus olhos e sei que o momento passou
E o ego

Ele sai
E não me ocorre dizer uma única palavra
Para acabar com esse silêncio que agora me atinge
E eu morro matando, eu te beijo devagar e te digo
Que só o amor não é mais suficiente
Meus anos, minha vida, minhas noites acabaram

Sempre pensarei que minha estrela da sorte te encontrou
Eu não sei como curar meu coração
E agora está claro que nenhum de nós foi tão corajoso
Eu me perco entre as pessoas e sua voz

Ele sai
E não me ocorre dizer uma única palavra
Para acabar com esse silêncio que agora me atinge
E eu morro matando, eu te beijo devagar e te digo
Que só o amor não é mais suficiente
Meus anos, minha vida, minhas noites em sete palavras

Hoje você sai
E o silêncio que entrou na minha alma
apenas olhe pela janela
Para ver você chegar

Não há mais nada entre nós
Nossas palavras acabaram
A memória que não vai embora
Hoje ele quer ficar

tradução automática via Revisar tradução
Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Enviar
Composição: Amaia Montero. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais no Blog