Estou na estrada de volta pra onde eu já não quero ir
No escritório esta tarde foi tudo pra me deprimir
A buzina apressada de um carro que me quer passar
Na portagem um rosto indiferente diz-me para pagar

Rumo ao sul, sem amor, devagar
O meu sonho faz-se ao mar
Sem amor, rumo ao sul
O meu céu perdeu o azul

Volto as costas às luzes brilhantes da cidade mãe
Sou sombra impiedosa do apego a quem já não se tem
Sei que ao fim desta estrada há uma casa que suponho ter
E a vontade indomável que teima em me querer perder

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir