exibições 3.723

El Amor Que Me Tenía

Ricardo Arjona


El Amor Que Me Tenía

En el Soho, hay un café donde me escondo
Y, en París, perdí el amor que me tenía
Recostado en el sofá de mi Macondo
Solo, más que todos los Buendía

Yo no sé cuándo olvidé que la costumbre
Es el postre del menú de los suicidas
Escarbando no se llega hasta la cumbre
Ni te quejas de la lluvia en la sequía

Y quiero escapar, quizás
Quiero olvidar, tal vez
Quiero estar solo
Y dejar que el silencio se ocupe de mí

Y quiero volver, no sé
Pedirte perdón, tal vez
No quiero nada, después quiero todo
Después ya no sé

Tengo un sueño que no sueña en otra cosa
Que no sea no soñar con tu cintura
La tristeza se me ha puesto vanidosa
Y me estoy acostumbrando a esta tortura

Mi nostalgia fuma porros en la Habana
Y, en la Antigua, aún da saltos mi pelota
Con tu nombre, no se llena el crucigrama
Y el amor nunca es amor si no es idiota

Y quiero escapar, quizás
Quiero olvidar, tal vez
Quiero estar solo
Y dejar que el silencio se ocupe de mí

Y quiero volver, no sé
Pedirte perdón, tal vez
No quiero nada, después quiero todo
Después ya no sé

En el Soho, hay un café donde me escondo
Y, en París, perdí el amor que me tenía

O Amor Que Eu Tinha

No Soho, há um café onde eu me escondo
E, em Paris, perdi o amor que eu tinha
Deitado no sofá do meu Macondo
Mais sozinho que a família Buendía

Não sei em que momento esqueci que a rotina
É a sobremesa do cardápio dos suicidas
Não é escavando que se chega ao topo
Ou reclamando da chuva durante a seca

Quero fugir? Quem sabe
Quero esquecer? Talvez
Quero ficar sozinho
E deixar que o silêncio tome conta de mim

Quero voltar? Não sei
Te pedir perdão? Talvez
Não quero nada, depois quero tudo
E depois, não sei mais

Tenho um sonho que não sonha com outra coisa
A não ser sonhar com a sua cintura
Fui dominado pela tristeza
E eu estou me acostumando com esta tortura

Minha nostalgia fuma cigarros em Havana
E, em Antigua, ainda tô com a bola toda
O seu nome não completa a cruzadinha
E o amor, se não é idiota, nunca é amor

Quero fugir? Quem sabe
Quero esquecer? Talvez
Quero ficar sozinho
E deixar que o silêncio tome conta de mim

Quero voltar? Não sei
Te pedir perdão? Talvez
Não quero nada, depois quero tudo
E depois, não sei mais

No Soho, há um café onde eu me escondo
E, em Paris, perdi o amor que eu tinha

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Ricardo Arjona. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por NRO_ e traduzida por Taylor. Legendado por Taylor. Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog