Ouve, só se ouve ouvir
O rio só se ouve quem
De longe lá de onde vem
O rio daqui se ouve bem
De dentro ecoa a água
Que deságua no azul vazio

Serpente, serpenteia o rio
Percorre corre em minha veia
A correnteza o coração bombeia
O rio navega e lava
O pensamento leva
O corpo todo como um navio

Um rio que não tem beira
Por um fio abismo cachoeira
Onde deságua se não tem mar
E não tem margem só o olho d'água
Brota espelho molha o azul do céu

Ouve, só se ouve ouvir
O rio só se ouve quem
De longe lá de onde vem
O rio daqui se ouve bem
De dentro ecoa a água
Que deságua no azul vazio

Serpente, serpenteia o rio
Percorre corre em minha veia
A correnteza o coração bombeia
O rio navega e lava
O pensamento leva
O corpo todo como um navio

Um rio que não tem beira
Por um fio abismo cachoeira
Onde deságua se não tem mar
E não tem margem só o olho d'água
Brota espelho molha o azul do céu

O olho d'água
Brota espelho molha o azul do céu

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Arnaldo Antunes / Marcia Xavier · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Matheus
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.