exibições 730

Lágrimas

As Galvão


Quisera entender o mistério que existe no país das lágrimas
Planeta escondido nas densas crateras de meu coração
A onde o sol não brilha e não há estrelas de felicidade
É um mundo de trevas onde só existe triste solidão

Lágrimas sentidas deste mundo estranho brotam de meus olhos
Vem não sei de onde, chegam não sei como, caem não sei porque
Só sei que elas chegam com a brisa fria da cruel saudade
Quando eu contemplo o cair da tarde
Sempre que me encontro longe de você.

Lágrimas, lágrimas,
Desespero de quem sofre a solidão do amor
Lágrimas, lágrimas,
Gotas tristes a cair do temporal da dor.

O país das lágrimas é habitado pela nostalgia
Por qualquer desgosto a sua geleira pode derreter
Por isso ingrato finja que me ama pra conter a nuvem
A nuvem de pranto que através do olhos vai fazer chover

Pra não se romper a represa de mágoa no interior da alma
Plante no meu peito pilares de afeto no solo do amor
Não haverá enchentes que transbordem muros de felicidade
Será um país de eterna claridade,
Céu de azul intenso, chão cheirando a flor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir