Born This Way: o significado de um dos hinos do orgulho LGBT

Analisando letras · Por Dora Guerra

23 de Junho de 2020, às 12:00

Não dá pra falar no pop dos últimos anos sem falar de Lady Gaga: a talentosíssima nova-iorquina fez sua fama com hinos inquestionáveis e uma estética diferente de tudo que fazia sucesso na época. 

No disco Born This Way, aconteceu uma virada na sua carreira: Gaga já tinha se tornado um ícone e começou a tornar sua música mais política, entregando uma estética mais dark e marcante. 

Mas o maior impacto veio com a música (e o clipe) Born This Way: apesar de ser um pop dançante, a canção foi um renascimento de Gaga e se tornou, merecidamente, um hino LGBT.

Mas o que Born This Way significa e como ela ficou tão importante? É disso que vamos falar hoje! Vem ver:

Significado da música Born This Way

Desde a intro de Born This Way, Gaga já se posiciona claramente sobre o assunto da música:

It doesn’t matter if you love him, or capital H-I-M (Não importa se você ama ele, ou E-L-E com a letra maiúscula)
Just put your paws up (Apenas levante suas mãos)
‘Cause you were born this way, baby (Pois você nasceu assim, meu bem)

Quando Gaga fala em paws, que pode ser traduzido como garras, ela direciona a mensagem aos Little Monsters – que é como seus fãs são chamados. 

Mas há também uma mensagem implícita para homofóbicos: afinal, até hoje, há a crença que ser LGBT é uma “escolha”. Gaga vai diretamente contra esse pensamento, afirmando para cada fã que você nasceu assim.

My mama told me when I was young (Minha mãe me disse quando eu era criança)
We are all born superstars (Que todos nós nascemos super estrelas)
She rolled my hair and put my lipstick on (Ela penteava meus cabelos e me passava batom)
In the glass of her boudoir (No espelho da sua penteadeira)

A música começa reforçando essa parte, em que Gaga conta que sua mãe falava que todos nascemos super estrelas e que não há nada de errado em se amar, do jeito que você é. Chique, né? 

Agora, vamos pular para o refrão:

I’m beautiful in my way (Eu sou linda do meu jeito)
‘Cause God makes no mistakes (Pois Deus não comete erros)
I’m on the right track, baby (Estou no caminho certo, querido)
I was born this way (Eu nasci assim)

Quem conhece Lady Gaga consegue perceber que essa música ainda é bastante pessoal. A artista sempre adotou estilos “bizarros” e gostou de ser diferente do convencional, simplesmente porque era a forma que ela tinha de se expressar. 

E, nessa parte, percebemos que Gaga não irá pedir desculpas por ser quem ela é: ela é linda desse jeito e está no caminho certo (convenhamos: estava mesmo!). 

Don’t be a drag, just be a queen (Não seja rebaixada, seja uma rainha)
Don’t be a drag, just be a queen (Não seja rebaixada, seja uma rainha)
Don’t be a drag, just be a queen (Não seja rebaixada, seja uma rainha)

Aqui, existe uma referência clara a outra parte da cultura LGBT: as drag queens, que Gaga ama – basta assistir o episódio que ela participou em RuPaul’s Drag Race (o 1º da nona temporada!). 

Nesse trecho, ela faz uma brincadeira com a palavra drag queen, lembrando seus fãs de serem “rainhas” (e, pra quem curte a coreografia, essa parte é ótima!).

Give yourself prudence and love your friends (Seja prudente consigo mesmo e ame os seus amigos)
Subway kid, rejoice your truth (Criança boba, exalte a sua verdade)
In the religion of the insecure (Na religião da insegurança)
I must be myself, respect my youth (Devo ser eu mesma, respeitar minha juventude)
A different lover is not a sin (Um amor diferente não é pecado)
Believe capital H-I-M (hey, hey, hey) (Acredite N-E-L-E (ei, ei, ei))
I love my life, I love this record and (Eu amo minha vida, eu amo essa canção e)
Mi amore vole fe yah (same DNA) (Meu amor precisa de fé (mesmo DNA)

As menções a Deus, pecado e religião são muitas, né? Essas partes são importantes, porque fazem referência a diversas questões:

Primeiro, porque a religião, muitas vezes, é usada como pretexto para atitudes homofóbicas através de afirmações como Deus não fez ninguém assim ou Deus não ama pessoas LGBT.

Aqui, Gaga está contestando tudo isso e se baseando na premissa de que Deus não erra e que todos nascemos do nosso jeito, portanto, não pode haver nada de errado nisso.

Por outro lado, Gaga é cristã, assim como muitos de seus fãs são religiosos. Essa é uma forma de lembrá-los que, mesmo se sua igreja local não os aceitar, isso não significa que devem abandonar suas crenças.

Para Gaga, é claro que Deus os fez assim e os ama, independente de qualquer coisa; esse é o Deus em que ela acredita e quer que a gente acredite também.

Don’t be a drag, just be a queen (Não seja rebaixada, seja uma rainha)
Whether you’re broke or evergreen (Seja você pobre ou rico)
You’re black, white, beige, chola descent (Seja você negro, branco, pardo ou hispânico)
You’re Lebanese, you’re orient (Seja libanês ou oriental)
Whether life’s disabilities (Mesmo que as dificuldades da vida)
Left you outcast, bullied or teased (Te façam sentir deslocado, provocado ou importunado)
Rejoice and love yourself today (Exalte e ame a si mesmo hoje)
‘Cause baby, you were born this way (Pois, meu bem, você nasceu assim)

Falando em religião, é interessante como, em vários trechos (como este acima), Lady Gaga não canta muito: ela fala, proclama. Assim, a música parece mais um mantra religioso ou um discurso político. Isso torna o seu discurso de aceitação mais impactante, né?

Nesse trecho, ela começa a citar várias diferenças que humanos tem por natureza e nos lembra que, apesar de Born This Way ter se tornado um hino LGBT, é um hino de aceitação, simplesmente

Sabemos que existem vários tipos de preconceitos e dificuldades na sociedade, como a xenofobia, o bullying etc. Para tudo isso, Gaga lembra que você tem que se amar antes de tudo e, independente do que qualquer pessoa diga, você nasceu assim!

No matter gay, straight or bi (Não importa se você é gay, hétero ou bi)
Lesbian, transgendered life (Lésbica, na vida transgênera)
I’m on the right track, baby (Estou no caminho certo, querido)
I was born to survive (Eu nasci para sobreviver)
No matter black, white or beige (Não importa se você é negro, branco ou pardo)
Chola or orient made (Hispânico ou oriental)
I’m on the right track, baby (Estou no caminho certo, querido)
I was born to be brave (Eu nasci para ter coragem!)

Viu, né? Gaga segue citando questões de gênero, sexualidade, raça e por aí vai. São esses pontos que fizeram da letra da canção um discurso poderoso, tipo um Black Or White de Michael Jackson, mas que aborda váaarias outras questões. 

Como Born This Way se tornou um hino

A música foi composta por Gaga e Jeppe “Senior” Laursen, com a intenção de se posicionar. Mas, para que nada disso passasse batido, a faixa veio com um clipe épico de 7 minutos, cheio de mensagens.

No vídeo, Gaga faz seu manifesto da Mother Monster, contando uma história em que ela é mãe de uma raça infinita sem preconceito e julgamentos.

Depois do manifesto, ela dança grande parte da música só com suas roupas de baixo, sem aqueles adereços típicos de seus outros clipes; uma forma de dizer “eu já nasci assim”. 

Tudo isso foi uma imagem impressionante para muita gente. Em 2011, não existia outra cantora pop se posicionando de forma tão impactante em nome da causa LGBT.

Por essas e outras faixas, Gaga foi inclusive bastante questionada e atacada por pessoas preconceituosas e, ainda assim, não voltou atrás. 

Born This Way se tornou um hino por ser uma música unapologetic (que não pede desculpas), direta e que celebra as diferenças ao invés de torná-las um assunto triste. 

Para muitos jovens com dificuldade em se aceitar e se assumir, ver esse clipe na TV foi uma memória inesquecível; a primeira vez que toda uma geração queer viu alguém dizer “tá tudo bem ser você”. Era de se esperar que a música fosse colocada no repeat pra muita gente, né?

E por último, uma curiosidade: é legal destacar também que Born This Way tem muitas similaridades sonoras com Express Yourself, da Madonna.

Se foi um tributo proposital ou não, o efeito é o mesmo: as duas canções são sobre se expressar e se aceitar, ao mesmo tempo que você pode dançá-las na balada. Ou seja, perfeito!

Frases para o Dia do Orgulho

Só em Born This Way, tem vários versos incríveis que dá vontade de tatuar até, né? Bom, o Dia do Orgulho LGBT vem aí e existem várias músicas e artistas para celebrar nessa data. E claro: se você é da comunidade, é dia de lembrar das palavras de Gaga e celebrar você!

Para homenagear a data, vem conferir algumas frases incríveis de canções para o Dia do Orgulho LGBT!

Frases para o dia do orgulho LGBTQ+