Foto do artista Boogarins

Mario de Andrade / Selvagem

Boogarins


Há dias que eu sinto meu corpo frio e morto
Pra me avisar que eu me esforço feito um
Louco e muito é pouco.
Sera que isso é amar?

Há dias que eu sinto meu corpo frio e oco
Deixo passar
Eu me esqueço o tempo todo e pouco a
Pouco eu sinto outro em meu lugar

É sobre ser selvagem, ter coragem e não
Guardar rancor

É só ver a verdade e acreditar
No infinito amor

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir