Pantera: Quando eu era uma fera
Não morria por um triz
De um tiro que me deram
Bem na ponta do nariz
Tive até que fazer plástica
(por certo ninguém diz)

O que eu quero na verdade
É ter paz e ser feliz
O que eu quero na verdade
É ter paz e ser feliz


Burro: O que ela quer na verdade, é se mostrar.


Zequinha: E você, quem é?


Burro: Não vêem que sou o burro?

Eu sou forte, inteligente
Persistente e até manhoso
Mas já fui um burocrata
Bem burrinho e bem teimoso
Sou agora um Burro-Mestre
Que não cai nem entra em vala

Quem é besta, quem é chucro
Quem é burro é o cavalo
Quem é besta, quem é chucro
Quem é burro é o cavalo


Rosinha: Que burrinho gozado!
Por que não apresenta seu amigo?


Sapo: Não é preciso.
Posso muito bem me apresentar sozinho

Sou um Sapo-cientista
No trabalho eu como insetos
Mas também já fui político
E por isso muito esperto
E assim ainda conservo
A palavra de orador

Vote em mim, vote em mim
Vote em mim pra saneador
Vote em mim, vote em mim
Vote em mim pra saneador


Rosinha: E você deve ser... o macaco!


Macaco: Para servi-los


Zequinha: E a sua qual é, bicho?


Macaco: Sou macaco de talento
Sou artista e muito lógico
E passei bastante tempo
Preso no Jardim zoológico
Mas se hoje me permitem
Que eu imite o que se faz

Eu divirto, eu divirto
Eu divirto muito mais
Eu divirto, eu divirto
Eu divirto muito mais

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Barros / Carlos Lyra / Nelson Lins · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Gilberto
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.