Sai Portugal
Do meu caminho
Tu me fazes tanto mal
Que me fazes sentir sozinho
Ai Portugal! Tanto te quero
Mas quero ficar aqui
A escutar o teu fado
Longe, bem longe de ti, ai!

Guarda Coimbra tua antiga,
Bendita sabedoria
Prefiro gastar no Rio
A minha vida vadia
A minha vida vadia
Ao sol do meu dia-a-dia
O sol do meu dia-a-dia
Na minha vida vadia

Pra mim Lisboa
És solidão
Não tens nem na Mouraria
Luar como este do sertão
Ai! Que me mandem um azulejo
Das sacadas do Alentejo
Ou um cálice de vinho
Das vinhas d'ouro do Minho

Mas não tirem esta magia
Do verde-azul do meu Rio
No meio do mulherio
Da minha vida vadia
A minha vida vadia
Ao sol do meu dia-a-dia
O sol do meu dia-a-dia
E a minha vida vadia

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir