O Fabuloso Destino do Chapeleiro Louco

Cérebro Eletrônico

exibições 5.258

Ontem eu fumei um baseado
Estava tão sozinho e tão tranquilo
E não me apercebi quando a menina
Chegou com seu vestido transadinho
Ela me chamou pro disco voador
Eu aceitei, não hesitei

Eu totalmente "abseduzido"
Dentro de um compartimento sombrio
Parecia uma compota numa lata
Uma marmota, um pré recém-nascido
Só então eu me dei conta
Que estava há muitas milhas da minha vida
Que ironia

Se estou longe da vida, estou morto
Se estou morto então porque me lembro
Da vida que vivia alegremente
Do outro lado de lá do espelho

Chapeleiro Louco
Nada de novo
Roubaram o anão do meu jardim
É o fim do destino fabuloso
Da Amélia que rompeu com o seu Jair

Composição: Fernando Maranho / Gustavo Souza / Tatá Aeroplano · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por higgo
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.