Um inocente com seis anos de idade
Triste vivia por não poder caminhar
Sempre sentado numa cadeira de rodas
Olhava triste seus amiguinhos brincar
Sua mãezinha muito pobre lhe dizia
Todas as noites na hora de se deitar
Filho querido você vai ficar curado
Nosso Senhor um dia vem pra lhe curar

O inocente todo cheio de esperança
Pra sua mãe dizia cheio de fé
Se é verdade que Jesus vem me curar
Quero saber então que jeito que ele é
Sua mãezinha entre soluços respondia
Com o seu rosto todo banhado em pranto
Nosso Senhor é um velhinho muito pobre
Barba comprida e cabelos muito branco

Em uma noite muito fria e chuvosa
De tempestade e de grande escuridão
Pela janela do quarto do menino
naquele instante foi entrando um ladrão
O inocente vendo aquele homem barbudo
já levantou-se, foi tão grande a sua fé
Pensou que Deus tinha ido lhe curar
Saiu andando, ajoelhou-se aos seus pés

"Senhor do céu, eu lhe agradeço imensamente
Mamãe falou que você viria me curar, muito obrigado
Fiquei bom, já estou andando,
Com meus amigos amanhã posso brincar
Não vá embora, fica um pouco mais comigo
Todas as noite mamãe me ensina rezar
Senta comigo, minha cama é bem grandinha
Teu rosto lindo eu agora vou beijar"

Ao receber aquele beijo inocente
Aquele homem de remorso estremeceu
Saiu andando com os olhos rasos d'água
Aquela cena toda ele compreendeu
A consciência lhe doeu naquele instante
Foi se afastando parecendo uma visão
O inocente no momento foi curado
Sem perceber que era o milagre de um ladrão

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir