Não tenho luz na passada
A Lua minguou para mim
Diz-se nova mas vejo-a apagada
No escuro não há cores
Vai ser sempre assim
Sair de casa p'rà esplanada
Tanto Sol só dá cegueira
Com o que eu vejo de vista cerrada
É queixume de bolso
Tristeza de algibeira

E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta

E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta
Sem ver água no horizonte
Penso em tudo até ser nada
Esqueço e já não sei se a fonte
Tem limos na parede
Por ter vida ou 'tar parada

E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta

E agora vou calar este corpo
Já não

Sem ver água no horizonte
Penso em tudo até ser nada
Esqueço e já não sei se a fonte
Tem limos na parede
Por ter vida ou 'tar parada
E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta

E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta
E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta

E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta
E agora vou calar este corpo
Já não peço o que falta
Por não ter o que falta

E agora
E agora

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts