Freecard

Set against these hardest hours
Anger paled, for in this fear
the theft of privacy
We all see it break sometimes
see it tear us apart
that which left behind
screams out loud this night
So much is asked in silence
Except not and you´ll find
Thousand miles
from the nearest truth
Rotating, Entangled
- I continue not to heal

Another No-Night
waits its turn
So I call upon
My freecard
To postpone

If time was one with many faces
Which one would call to me?
Where all our paths in one now end
That with the power to gather the mislead
now will lead them all astray
So push it ever further
To unsuspecting dark
Build that second layer
For the hours to take fast

A rest from the giving
Like a heart between beats
Greater than the need
for community
The need for the right solitude
Come to know

that outrage is inevitable
Though many try,
an escape is unsuccessful
In the midst of a nerve-night
The victim of soulkill
True self is mere toture
Death rides these nerves

Another No-Night
waits its turn
So I call upon
My freecard
To postpone

Freecard (Tradução)

Ajustar de encontro a estas horas as mais duras.
Irritar empalidecido, para neste medo.
o roubo da privacidade.
Nós todos vemo-la quebrar às vezes.
vê-la rasgar-nos distante.
isso que saiu atrás.
gritos para fora ruidosamente esta noite.
É perguntado tanto no silêncio.
Exceto não e você encontrará.
Mil milhas.
da verdade a mais próxima.
Giro, complicado.
- Eu continuo a não curar.

Uma outra Não-Noite.
espera sua volta.
Assim eu convido.
Meu cartão livre.
Para adiar.

Se o tempo era um com muitas caras.
Qual se me chamaria?
Onde todos nossos trajetos em um terminam agora.
Isso com o poder recolher o engano.
agora conduzi-los-á toda perdidos.
Empurrá-lo assim sempre mais adicional.
À obscuridade confiante.
Construir que segunda camada.
Para que as horas tomem rapidamente.

Um descanso da doação.
Como um coração entre batidas.
Maior do que a necessidade.
para a comunidade.
A necessidade para a solidão direita.
Vindo saber.

esse ultraje é inevitável.
Embora muitos tentam,
um escape é mal sucedido.
No meio de uma nervo-noite.
A vítima da matança da alma.
O auto verdadeiro é mera tortura.
A morte monta estes nervos.

Uma outra Não-Noite.
espera sua volta.
Assim eu convido.
Meu cartão livre.
Para adiar.

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir