Às vezes parece um tambor
Mas não é tambor nem nada, é o coração
Que fica entre a paz e o terror
Quando vejo a sua cara
Entre as caras da multidão

Logo fico cansado
Como se tivesse estado a correr
Num segundo já me sinto
Sem uma gota de sangue
Mal consigo respirar, sobreviver

Só Deus sabe o saldo
Creditado ao amor que lhe dou
Se terei sono tranquilo ou vida sobressaltada
Não sei nada, não sei nada

Olhar pro Sol, vencer o mar
Admitir, brigar com o par.. Isso é nada!
Não ter você, cair em si
Morrer de amor não é o fim mas me acaba

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais no Blog