exibições 4.421
Foto do artista Draconian

Earthbound

Draconian


Earthbound

The sorrow of my soul, earthbound and cold
The tide will never turn
I've been dead for years, drowned in all my tears
Have you forsaken me?

Frequent days of loss, crawling to the cross
The silence screams so loud
Conquered by the sun, my fate is done
I'm pulling down the shroud

Blazing through my eyes, your tender disguise
So far out of reach
A life of dismay turns into grey
Will you abandon me?

Here in the light it's pitch black night
A fever on the rise
Dying from within and reborn into sin
I'm tearing up the sky

Feel the world inside;
The ghost of me calling you
Feel the world inside;
The ghost of me haunting you

This sentient cage,
Cutting through time with a blunt smile
Would you help me slit my wrists?
See me cry, help me...die!

So frail the veil of life - so beautiful the face of death
Suddenly reveries bloom into night's heavy drenching

And life leaves you cold, weary and old...
It's hard just to breathe
You know me so well, I'm going through hell
Won't you please, follow me?

Feel the world inside;
The ghost of me calling you
Feel the world inside;
The ghost of me haunting you

You cracked my ice, and I wept
You covered the sun, and I slept
You whispered the truth, and I smiled
You kissed my soul, and I died

Preso À Terra

A tristeza de minha alma, presa à terra e frio
A maré nunca vai virar
Estive morto durante anos, morreram afogados em todas as minhas lágrimas
Você me abandonou?

Frequente dias de perda, a busca ao atravessar
O silêncio grita tão alto
Conquistado pelo sol, meu destino é feito
Estou puxando para baixo a mortalha

Resplandecente através dos meus olhos, seu disfarce concurso
Até agora fora do alcance
Uma vida de tristeza transforma-se em cinzas
Você vai me abandonar?

Aqui na luz é escuro à noite
A febre em ascensão
Morrendo por dentro e renasce em pecado
Estou arrancando o céu

Sinta o mundo interior;
O meu fantasma lhe chamando
Sinta o mundo interior;
O meu fantasma lhe assombrando

Esta gaiola sencientes,
Corte ao longo do tempo com um sorriso franco
Poderia me ajudar a cortar meus pulsos?
Me veja chorar, me ajude... a morrer!

Tão frágil o véu da vida - tão bela a face da morte
De repente florescem devaneios em pesadas chuvas da noite

E a vida deixa você frio, cansado e velho...
É difícil apenas respirar
Você me conhece tão bem, estou indo para o inferno
Você não vai, por favor, me seguir?

Sinta o mundo interior;
O meu fantasma lhe chamando
Sinta o mundo interior;
O meu fantasma lhe assombrando

Você quebrou meu gelo, e eu chorei
Você cobriu o sol, e eu dormi
Você sussurrou a verdade, e eu sorri
Você beijou minha alma, e eu morri.

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Anders Jacobsson / Draconian · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Arthur, Traduzida por Taís
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.