Quebro, Não Envergo

Dudu Nobre

exibições 9.659

Choro, me devoro, não imploro por você
Se enfraqueço, não mereço, viver à sua mercê
Quebro, não envergo, não me entrego a ninguém
Mas o meu medo, meu segredo, é viver sem ter alguém
Que possa me ensinar, amar.
Te desejar é meu vício, dor pra me fazer chorar
Ópio pra me entorpecer, bebida pra me embriagar
É paixão pra me fazer sofrer, enlouquecer
Vou te esquecer, pois viver assim não dá.
Sinto que a qualquer momento
Vou me abraçar com a solidão
Distante da mais bela atriz, à deriva minha embarcação
Uma luz me salva por um triz
Estrelas brilham, volto a navegar
E a lua vem testemunhar.
Choro me devoro....