Dormono sulla collina

Dove se n'è andato Elmer
che di febbre si lasciò morire
dov'è Herman bruciato in miniera
dove sono Bert e Tom
il primo ucciso in una rissa
e l'altro che uscì già morto di galera
e cosa ne sarà di Charley
che cadde mentre lavorava
e dal ponte volò e volò sulla strada

Dormono, dormono sulla collina
dormono, dormono sulla collina

Dove sono Ella e Kate
morte entrambe per errore
una di aborto, l'altra d'amore
e Maggie uccisa in un bordello
dalle carezze di un animale
e Edith consumata da uno strano male.
e Lizzie che inseguì la vita
lontano, e dall'Inghilterra
fu riportata in questo palmo di terra

Dormono, dormono sulla collina
dormono, dormono sulla collina

Dove sono i generali
che si fregiarono nelle battaglie
con cimiteri di croci sul petto
dove i figli della guerra
partiti per un ideale
per una truffa, per un amore finito male
hanno rimandato a casa
le loro spoglie nelle barriere
legate strette perché sembrassero intere

Dormono, dormono sulla collina
dormono, dormono sulla collina

Dov'è Jones il suonatore
che fu sorpreso dai suoi novant'anni
e con la vita avrebbe ancora giocato
lui che offrì la faccia al vento

la gola al vino e mai un pensiero
non al denaro, non all'amore né al cielo
lui sì sembra di sentirlo
cianciare ancora delle porcate
mangiate in strada nelle ore sbagliate
sembra di sentirlo ancora
dire al mercante di liquore
Tu che lo vendi cosa ti compri di migliore?

Dormem Sobre A Colina

Onde se foi Elmer
Que de febre se deixou morrer
Onde está Herman queimado na mina
Onde estão Bert e Tom
O primeiro morto em uma briga
E o outro que saiu já morto da prisão
E que coisa será de Charley
Que caiu enquanto trabalhava
E da ponte voou e voou sobre a estrada

Dormem, dormem sobre a colina
Dormem, dormem sobre a colina

Onde estão Ella e Kate
Mortas ambas por erro
Uma de aborto, a outra de amor
E Maggie morta em um bórdeu
Pelas carícias de um animal
E Edith consumida de um estranho mal
E Lizzie que perseguiu a vida
Longe, e da Inglaterra
Foi reportada neste palmo de terra

Dormem, dormem sobre a colina
Dormem, dormem sobre a colina

Onde estão os generais
Que se embelezaram nas batalhas
Com cemitérios de cruzes sobre o peito
Onde os filhos da guerra
Partidos por um ideal
Por um engano, por um amor acabado mal
Tinham adiado a casa
Os seus restos nas barreiras
Ligados apertados porque pareciam inteiros

Dormem, dormem sobre a colina
Dormem, dormem sobre a colina

Onde está Jones o músico
Que estava surpreso dos seus noventa anos
E com a vida tinha ainda brincado
Ele que ofereceu a face ao vento

A garganta ao vinho e nunca um pensamento
Não ao dinheiro, não ao amor nem ao céu
Ele sim parece ouvi-lo
Tagarelar ainda das imundícies
Comidas na estrada nas horas erradas
Parece ouvi-lo ainda
Dizer ao mercante de licor
Tu que o vendes que coisa te compras de melhor?

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: F.De Andrè / G.Bentivoglio. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por Maria e traduzida por E. Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog