Padroeira Debochada

Fernanda Abreu

exibições 2.231

No centro da luxúria mundo-cão, dessa cidade sucatinha balneária
Totalmente faveluda e suburbosa,
A classe média emergente cafonuda é totalmente sacudida por pobreza, putaria e bandidagem de insolência detergente,
Desafiando o social com violência bem lasciva provocando
A tradição de sapiência divertida
E a minha , a sua, a nossa boêmia
Encara essa parada e senta a pua
Absorvendo e transformando o dark-side dessa lua
Em sol intenso coração de chapa quente
Sol intenso coração de chapa quente
Chapa quente meu irmão

Do centro da luxuria mundo-cão do zôo humano carioca insolarado
Surge a padroeira debochada da delícia imaculada,
Da risada escancarada, dançarina arrebatada
Abençoando toda a força de prazer
Na nossa luta pra viver
Cheio de marra

Não tem pra Jesus Cristo
Não tem pra ninguém
E São Sebastião ?
Não tem pra ninguém
Padroeira Debochada
Não tem pra Jesus Cristo
Não tem pra ninguém
E São Sebastião ?
Não tem pra ninguém
quem me guia na alegria e na agonia dessa vida
é a padroeira da delícia imaculada

vem, me abençoar
dançarina arrebatada
vem me abençoar
gargalhada escancarada
vem me abençoar
Padroeira debochada
Vem, vem, vem me abençoar

Fecha o corpo e sente o sangue da cidade em transe
Transe de vitória humana
Transe de derrota humana
Na festa incrementada dessa selva urbana
Porque o que é bélico hoje em dia vira gíria pomba-gira
Tá bombando, Tá bombando
Tá bombando, Tá bombando
Tá bombando, Tá bombando, Tá bombando

E a majestade debochada vai tá sempre de passagem pra outra laje de ruina futurista
Numa dança rebolada e incessante bem marcada na batida eternidade

Funk nos lábios do samba, no beijo da briga, pandemônio na cidade
"Vestiu a micro-saia espelhada e saiu por ai"
O mundo tá na pista e a Padroeira debochada tá sacudindo a multidão

Não tem pra Jesus Cristo
Não tem pra ninguém
E São Sebastião ?
Não tem pra ninguém
Padroeira Debochada
Não tem pra Jesus Cristo
Não tem pra ninguém
E São Sebastião ?
Não tem pra ninguém
quem me guia na alegria e na agonia dessa vida
é a padroeira da delícia imaculada
vem, me abençoar
dançarina arrebatada
vem me abençoar
gargalhada escancarada
vem me abençoar
Padroeira debochada
Vem, vem, vem me abençoar

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Fausto Fawcett / Fernanda Abreu / Maurício Pacheco · Esse não é o compositor? Nos avise.
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.