Meu enxoval

Fernanda Abreu

exibições 1.174

Eu fui para São Paulo procurar trabalho
E não me dei com o frio
Tive que voltar outra vez para o Rio
Porque aqui no Distrito Federal
O calor é de matar e veja o meu azar
Comprei o jornal do Brasil
Emprego tinha mais de mil
E eu não arrumei um só
Telegravei para a vovó
Ela tem uma budega em Recife, Pernambuco
Eu disse pra ela que estou quase maluco
E quem não tenho nem onde morar
O que que há
Estou dormindo ao relento
Valei-me, Nossa Senhora
O travesseiro é o diário da noite
E o resto do corpo fica na última hora

Mas se eu voltar
Aquela turma lá do norte me arrasa
Principalmente o povo lá de casa
Que vai perguntar porque é que eu fui embora
Por isso eu vou ficando
Dormindo aqui na porta do Municipal
Com quatro mil réis eu compro um enxoval
Diário da noite é última hora
Diário da noite é última hora
Diário da noite é última hora
Diário da noite é última hora

Eu fui para São Paulo procurar trabalho
E não me dei com o frio
Tive que voltar outra vez para o Rio
Porque aqui no Distrito Federal
O calor é de lascar

Estou dormindo ao relento
Valei-me, Nossa Senhora
O travesseiro é o diário da noite
E o resto do corpo fica na última hora
Diário da noite é última hora
Diário da noite é última hora
Diário da noite é última hora
Diário da noite é última hora

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Almira Castilho / Gordurinha · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Letícia
Viu algum erro na letra? Envie sua correção.