Razorblade Sigh

Out of the valley of death
the man turns his back
stares up to the hills, his eyes burning red
he licks his palm, with brown dried blood
turns, graining teeth, up to his lord

The darkness of the night
turns bright at his cry
so quiet but deadly
Burning deep within, and now he will begin
he cries out to his lord forevermore

It's the razorblade sigh
shooting up to the sky
blood on the wings, one of the kings
there's a burning within
when the storm closes in
he is one of a kind, in the hands of time
razorblade

His raging fire burns you with desire
as you're taken down into his gravity
he wants you now, into his masterplan
and he'll be taking you into his dignity

Tires are burning on the way through hell
fallen angel set me free
wheels are turning, take me far beyond
Holding out my hands in victory

It's the razorblade sigh
shooting up to the sky
blood on the wings, one of the kings
there's a burning within
when the storm closes in
he is one of a kind, in the hands of time
razorblade, razorblade

Death angel is coming
You see him ride across the land
time in his hands

The darkness of the night
turns bright at his cry
it's burning deep within
he cries for more

As I awake
at the end of the road there's a rainbow
slowly he'll fade, the drawning of time
on the wings of the razor
As I awake
at the end of the road there's a rainbow
slowly he'll fade away the drawning of time
on the wings of the razorblade

Suspiro Navalha

No vale da morte
O homem fica de costas
Olha para as colinas, seus olhos ardentes estão vermelhos
Ele lambe sua palma, com sangue seco e marrom
Vira-se, rangendo os dentes, ao seu senhor

A escuridão da noite
Se torna clara em seu lamento
Tão quieto porém mortal
Queimando por dentro, e agora ele irá começar
Ele chora à seu senhor para sempre

É o suspiro navalha
Atirando para o céu
Sangue nas asas, um dos reis
Há uma chama interior
Quando a tempestade se aproxima
Ele é um ser único, nas mãos do tempo
Navalha

Seu fogo queima você com desejo
Enquanto você é levado por sua gravidade
Ele o quer agora, em seu plano principal
E ele irá levá-lo para sua dignidade

Pneus queimando no caminho pelo inferno
Anjo caído, liberte-me
Rodas estão girando, leve-me para baixo
Erguendo minhas mãos em vitória

É o suspiro navalha
Atirando para o céu
Sangue nas asas, um dos reis
Há uma chama interior
Quando a tempestade se aproxima
Ele é um ser único, nas mãos do tempo
Navalha, navalha

O anjo da morte está se aproximando
Você o vê através da terra
Tempo em suas mãos

A escuridão da noite
Se torna clara em seu lamento
Está queimando por dentro
Ele chora por mais

Enquanto eu acordo
No fim da estrada há um arco-íris
Lentamente ele desaparecerá, o fim dos tempos
Nas asas da navalha...
Enquanto eu acordo
No fim da estrada há um arco-íris
Lentamente ele desaparecerá, o fim dos tempos
Nas asas da navalha...

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir