Estivador

Geraldo Pereira

exibições 524

Açúcar no cais do porto
É na estiva, é na estiva
Às vezes me sinto morto
A alma morta, a carne viva Podiam me esquecer
É tudo igual, é todo dia
Disputas na estivagem Viver
de amor, calor e briga Il
Capo é um bom selvagem
Empurra o fardo com a barriga
Podiam reconhecer Alguém mais
fraco sucumbia Mas eu aguento
a carga do vapor
Sou calejado, sou estivador
As putas do porto partem
Na convulsão dos dias quentes
Que voltem, que fartem
Com meu coraçãozinho ardente
Podiam lembrar de mim
Alguém sincero lembraria Mas
eu seguro a carga do vapor
Sou calejado, sou estivador.

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir