Filho meu, fica tranquilo porque eu estou chegando
E quando entro na guerra eu já chego ganhando
Tão somente descanse, confie plenamente
Nunca perdi uma guerra, eu sou o Deus dos crentes

Mas fique atento ao que eu vou falar, eu tenho estratégia para guerrear
Não é de qualquer jeito nem do jeito comum
Sou Deus soberano, não sou qualquer um
E quando entro na guerra confundo tudo, é só gritar que derrubo os muros
Pode ser loucura pra o mundo, pra nós é poder de Deus

E você marcha eu abro o mar, você dá volta e a cidade vou derrubar
Você só louva, guarde as armas e os inimigos contra si mesmo vão lutar
Se és Débora ore e neste vale carro de sícera eu vou parar
E o gigante que te afronta, eu te dou força e ele cairá

E eu só conto com valentes, pode ser 300, com minha estratégia ele vencerá
Quem afronta este povo afronta a mim, agora eu vou lutar

E eu só conto com valentes, pode ser 300, com minha estratégia ele vencerá
Quem afronta este povo afronta a mim, agora eu vou lutar
Então marcha que eu pelejo, louva que eu pelejo, canta que eu pelejo
Me adora que eu pelejo, da glória que pelejo
Faz minha obra que eu pelejo deixa eu te usar que nessa guerra eu pelejo
Não é como o homem quer, é como eu quero
Na guerra a glória é minha mas a vitória é dos meus servos

Então marcha que eu pelejo, louva que eu pelejo, canta que eu pelejo
Me adora que eu pelejo, da glória que pelo
Faz minha obra que eu pelejo deixa eu te usar que nessa guerra eu pelejo
Não é como o homem quer, é como eu quero
Na guerra a glória é minha mas a vitória é dos meus servos
Na guerra a glória é minha mas a vitória é dos meus servos
Mas a vitória é dos meus servos

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Rodolfo Magalhães. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por claudia. Revisões por 2 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog