Foto do artista Kamelot

Where The Wild Roses Grow

Kamelot


Where The Wild Roses Grow

They call me 'The Wild Rose'
But my name was Elisa Day
Why they call me it, I do not know
For my name was Elisa Day

From the first day I saw her, I knew she was the one
She stared in my eyes and smiled
For her lips were the color of the roses
That grew down the river, all bloody and wild

When he knocked on my door and entered the room
My trembling subsided in his sure embrace
He would be my first man and with a careful hand
He wiped at the tears that ran down my face

They call me 'The Wild Rose'
But my name was Elisa Day
Why they call me that, I do not know
For my name was Elisa Day

On the second day, I brought her a flower
She was more beautiful than any woman I've seen
I said, "Do you know where the wild roses grow
So sweet and scarlet and free?"

On the second day, he came with a single red rose
He said, "Give me your loss and your sorrow"

I nodded my head, as I lay on the bed
"If I show you the roses, will you follow?"

They call me 'The Wild Rose'
But my name was Elisa Day
Why they call me that, I do not know
For my name was Elisa Day

On the third day, he took me to the river
He showed me the roses and we kissed
And the last thing I heard was a muttered word
As he knelt above me with a rock in his fist

On the last day, I took her where the wild roses grow
She lay on the bank, the wind light as a thief
And I kissed her goodbye, said, "All beauty must die"
And I lent down and planted a rose between her teeth

They call me 'The Wild Rose'
But my name was Elisa Day
Why they call me it, I do not know
For my name was Elisa Day
My name was Elisa Day
For my name was Elisa Day

Onde As Rosas Selvagens Crescem

Eles me chamam "A Rosa selvagem"
Mas meu nome era Elisa Day
Por que eles me chamam assim, eu não sei
Pois meu nome era Elisa Day

Desde o primeiro dia que eu a vi, eu sabia que era ela
Ela olhou em meus olhos e sorriu
Pois seus lábios eram da cor das rosas
Que cresciam perto do rio, todo sangrento e selvagem

Quando ele bateu em minha porta e entrou no quarto
Meu tremor cessou com seu abraço seguro
Ele seria meu primeiro homem e com uma mão cuidadosa
Ele esfregou as lágrimas que desciam pelo meu rosto

Eles me chamam "A Rosa selvagem"
Mas meu nome era Elisa Day
Por que eles me chamam assim, eu não sei
Pois meu nome era Elisa Day

No segundo dia, Eu trouxe uma flor a ela
Ela era mais bonita que qualquer outra mulher que eu já tenha visto
Eu disse, "Você sabe onde as rosas selvagens crescem
Tão doces e escarlate e livres?"

No segundo dia, ele veio com uma única rosa vermelha
Ele disse, "Dê-me sua perda e sua tristeza"

Eu inclinei minha cabeça, enquanto deitava na cama
"Se eu lhe mostrar as rosas, você seguirá?"

Eles me chamam "A Rosa selvagem"
Mas meu nome era Elisa Day
Por que eles me chamam assim, eu não sei
Pois meu nome era Elisa Day

No terceiro dia, ele me levou ao rio
Ele me mostrou as rosas e nos beijamos
E a última coisa que eu ouvi foi uma palavra murmurada
Enquanto ele se ajoelhava sobre mim com uma pedra em seu punho

No último dia, eu a levei onde as rosas selvagens crescem
Ela deitou-se na beira, a luz do vento como um ladrão
E eu a beijei em despedida, disse, "Todas as belezas devem morrer"
E eu me abaixei e plantei uma rosa entre os dentes dela

Eles me chamam "A Rosa selvagem"
Mas meu nome era Elisa Day
Por que eles me chamam assim, eu não sei
Pois meu nome era Elisa Day
Meu nome era Elisa Day
Pois meu nome era Elisa Day

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Nick Cave · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Leandro, Traduzida por TheBard, Legendado por Berdao
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.