Han-Tyumi The Confused Cyborg

Hello
My name is Han-Tyumi
I am a cyborg

Born
If you may call it that
In a world that is dense and black
Created without a desire to draw breath
Without a desire to have being
Without a yearning of just to be

I'd like my desire back
My life back
My soul back
My humanity

Oh how I long for it
For an era I have meditated
Like the primordial Buddha beneath the Bodhi
My pseudo-mind pseudo-wandered

I climbed and I clambered
And I ambled upon some understanding
The gold beneath the virtual rainbow
I am bereft of two human things

Two things that a cyborg can never do
Two things that I strive for
Two things between myself and mankind
Death
And
To vomit

I want the perspiration
I want the nausea
I want to be sick
I want to feel the hot piquant nuggets
I want it to find passage through my cold figure
I want to make a mess
I want the odour
I want the spectacle

And I want it again
I want it all
And I would like to die
A noble death
Or a coward's death
A hero's death
Or a lonely death
To die in the arms of a lover
Or the arms of an alien

I desire my cache of experience to pulsate through my quasi-synapses
And then to be gone
Expired
Perish
Fallen
Dead
For evermore

Han-tyumi, o Ciborgue Confuso

Olá
Meu nome é Han-Tyumi
Eu sou um cyborg

Nascermos
Se você pode chamar assim
Em um mundo denso e negro
Criado sem o desejo de respirar
Sem um desejo de ter que ser
Sem um anseio de apenas ser

Eu gostaria do meu desejo de volta
Minha vida de volta
Minha alma de volta
Minha humanidade

Oh, como eu anseio por isso
Por uma época eu meditei
Como o Buda primordial sob o Bodhi
Minha pseudo-mente pseudo-vagou

Eu subi e eu escalei
E me depararei com alguma compreensão
O ouro sob o arco-íris virtual
Eu estou desprovido de duas coisas humanas

Duas coisas que um cyborg nunca pode fazer
Duas coisas pelas quais eu luto por
Duas coisas entre mim e a humanidade
Morte
E
Vomitar

Eu quero a transpiração
Eu quero a náusea
Eu quero ficar doente
Eu quero sentir as nuggets picantes quentes
Quero isso para encontrar passagem através da minha figura fria
Eu quero fazer uma bagunça
Eu quero o odor
Eu quero o espetáculo

E eu quero isso de novo
eu quero tudo isso
E eu gostaria de morrer
Uma morte nobre
Ou uma morte de covarde
Uma morte de herói
Ou uma morte solitária
Morrer nos braços de um amante
Ou nos braços de um alienígena

Eu desejo que meu cache de experiência pulsue através de minhas quase-sinapses
E então ter ido embora
Expirado
Perecer
Caído
Morto
Para sempre

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Stu Mackenzie. Essa informação está errada? Nos avise.
Enviada por ryan e traduzida por Fernando. Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts