Andvaka

Ég er ljósið, ég er myrkrið
Sárt berskjaldað syndavirkið

Niðurbældar vonir
Eilíf eymd sem vofir
Yfir andvaka andartökum
Endurtekinna martraða

Andvarp varpar ljósi
Á fornt grafið myrkur

Insônia

Eu sou a luz, eu sou a escuridão
Um doloroso, vulnerável, muro de pecados

Esperanças dilapidadas
Eterna miséria à deriva
Sobre constantes pesadelos repetidos
Em noites de insônia

Um suspiro, brilha uma luz
Em uma familiar escuridão enterrada

ISOriginal Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts