Gurdjieff's Daughter

If they adorn themselves with crystals
To make them look sharp
Sleep with their hand on a pistol
They’re afraid of the dark
Well if it wakes you
Which it has to be known to
Don’t be alarmed
Darkness can’t do you harm
Fear will hurt you

And outside if wind is beating
A tree to a bed
Don’t fear that it might be meeting
Some untimely end
They do what they’re supposed
To but they have been known
To stand strong and tall
Weather it all
Take what you can

Never give orders
Just to be obeyed
Never consider yourself or others
Without knowing that you’ll change
It may not surprise you
But pride has been known to
Rise up a storm
Countless lives lost
At the hands of pride and I’ll fall

Who’ll weep for them? Sometimes I do
I do sometimes
Who weeps for them? Sometimes I do
I do sometimes
You can’t see it, it might be behind you
Keep those eyes wide
You can’t see it, it might be behind you
Keep those eyes wide

Don’t be impressed
By strong personalities
Sincere words
Are rarely sickly sweet
But if they fool you
Which they have been known to
Don’t lose your sight
Know something’s not right

And look at the stars
Be weary of being
Given a name
If for some reason
You’re not considered the same
Once they name you
They have been known to
Lock you in
Statistical sin
They’d rather ignore

Who’ll weep for them? Sometimes I do
I do sometimes
Who weeps for them? Sometimes I do
I do sometimes
You can’t see it, it might be behind you
Keep your eyes wide
You can’t see it, it might be behind you
Keep those eyes wide
Keep your eyes on the back of your
Keep your eyes on the back of your
Keep your eyes on the back of your mind

Filha de Gurdjieff

Se eles se adornam com cristais
Para fazê-los parecerem afiados
Dormem com a mão sobre uma pistola
Eles têm medo do escuro
Bem, se isso te acorda
Que é pelo que isso é conhecido
Não se assuste
A escuridão não pode te fazer mal
O medo vai te ferir

E lá fora, se o vento está batendo
Uma árvore numa cama
Não tenha medo de que possa ser uma reunião
Algumas terminam prematuramente
Eles fazem o que são supostos a fazer
Mas eles são conhecidos
Por ficarem fortes e altos
Se for tudo
O que você pode

Nunca dê ordens
Só para serem obedecidas
Nunca julgue você ou outros
Sem saber que você vai mudar
Pode não te surpreender
Mas o orgulho é conhecido
Por criar uma tempestade
Incontáveis ​​vidas perdidas
Nas mãos de orgulho e eu vou cair

Quem vai chorar por eles? Às vezes eu choro
Eu choro, às vezes
Quem chora por eles? Às vezes eu choro
Eu choro, às vezes
Você não consegue ver, pode estar atrás de você
Mantenha os olhos bem abertos
Você não consegue ver, pode estar atrás de você
Mantenha os olhos bem abertos

Não fique impressionado
Por personalidades fortes
Palavras sinceras
Raramente são enjoativas
Mas se elas te enganarem
Que é pelo que elas são conhecidas
Não perca a sua vista
Saiba que algo não está certo

E olhe para as estrelas
Fique cansado de ser
Dado um nome
Se por algum motivo
Você não é considerado o mesmo
Uma vez que eles te nomeiem
Eles são conhecidos por
Trancá-lo em
Pecado estatístico
Eles preferem ignorar

Quem vai chorar por eles? Às vezes eu choro
Eu choro, às vezes
Quem chora por eles? Às vezes eu choro
Eu choro, às vezes
Você não consegue ver, pode estar atrás de você
Mantenha os olhos bem abertos
Você não consegue ver, pode estar atrás de você
Mantenha os olhos bem abertos
Mantenha teus olhos no fundo da tua
Mantenha teus olhos no fundo da tua
Mantenha teus olhos no fundo da tua mente

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir