Bastaba

Laura Pausini

exibições 5.684

Bastaba

La sonrisa de regreso que contesta otra sonrisa
Bastaba
Un espacio compartido con las cosas más sencillas
Bastaba
Un hotel en cualquier parte de europa
Se podía hablar jugando a quitarnos la ropa
Convertimos las peleas en paces
El primero que se rinde y lo dice, ya sabe

¿cómo pudimos llegar a querernos tan mal? de verdad no lo sé
¿cómo has podido decirme que aquí cada uno sabrá lo que hacer?

Un paseo por el centro y sentarnos en un banco
Bastaba
Hacer caso a tus consejos aunque estés equivocado
Bastaba
Y romper con nuestras buenas maneras
Con las que disimulamos errores y quejas
Sumergirnos bajo el agua helada
Y aceptar que ya sabemos que es agua pasada

Cómo pudimos llegar a querernos tan mal, de verdad no lo sé
Cómo has podido decirme que aquí cada uno sabrá lo que hacer
Cómo caímos tan bajo tú y yo
Cómo pudimos echarnos en cara que el odio nos vence a los dos

Bastaba
Darnos todo aunque sea poco, o que entiendes tú por poco
Bastaba
Y tragarnos las palabras en las calles de ginebra
Bastaba
Esta noche abre los ojos y nos mira
Viendo las caricias pobres en guerra
Esta noche abre los ojos y nos mira
Viendo lágrimas de plata cayendo en la tierra

¿cómo pudimos llegar a querernos tan mal? de verdad no lo sé
¿cómo has podido decirme que aquí cada uno sabrá lo que hacer?
(bastaba)
Ya sabrá lo que hacer
Bastaba
Bastaba
Bastaba
Acuérdate cuando bastaba
Bastaba
Bastaba
Bastaba

Bastava

Um sorriso de boas vindas que responde a outro sorriso
Bastava!
Um espaço compartilhado com as coisas mais simples
Bastava!
Um hotel em qualquer lugar da Europa
Poderíamos falar sobre desfazermos de nossas roupas
Transformar as desavenças em paz
O primeiro a render-se, resmunga e você sabe!

Como pudemos chegar a desejar-nos tão mal? Francamente, eu não sei!
Como você pôde dizer que aqui cada um saberá o que fazer?

Um passeio pela praça e sentar-nos em um banco
Bastava!
Dar ouvidos aos seus conselhos, mesmo que você estivesse errado
Bastava!
E acabarmos com nossas boas maneiras
As quais disfarçávamos nossos erros e reclamações
E mergulharmos fundo na água gelada
E aceitar que sabemos que é água passada

Como pudemos chegar a desejar-nos tão mal? Francamente, eu não sei!
Como você pôde dizer que aqui cada um saberá o que fazer?
Como caímos tão baixo, você e eu?
Como nós pudemos jogar na cara o ódio que acabou vencendo nós dois?

Bastava!
Darmos tudo, mesmo que fosse pouco, e o que você entende por pouco?
Bastava!
Engolirmos as palavras nas ruas de Genebra
Bastava!
Hoje a noite abra os olhos e olhe pra gente
Pobres exibindo carícias na guerra
Hoje a noite abra os olhos e olhe pra gente
Exibindo lágrimas de prata caindo na terra

Como pudemos chegar a desejar-nos tão mal? Francamente, eu não sei!
Como você pôde dizer que aqui cada um saberá o que fazer?
(Bastava)
Agora você saberá o que fazer!
Bastava!
Bastava!
Bastava!
Lembra-se quando o pouco bastava?
Bastava!
Bastava!
Bastava!