200 Note

Laura Pausini

exibições 5.346

200 Note

Una stanza una finestra
Un letto in ordine uno specchio
Dove ancora trova spazio un tuo riflesso
Il ricordo adesso è come
Un pianoforte senza voce
Che più suona e più non sento le sue note
E ad un tratto nel silenzio il mio pensiero
Vola verso quell’immagine

Le mie mani fredde e I miei capelli
Neri lunghi sulle spalle
Le labbra un po’ impacciate sussurravano
Non mi guardare non ti fermare
Pelle contro pelle il tuo sorriso
Non servivano parole
Ricordo ancora l’emozione
Mentre se ne andava il sole
E nella camera 200 note

Ogni vita ha puntualmente
Il suo destino da incrociare
Da sfiorare anche un attimo soltanto
E forse è vero quello che ti porti dentro
È sempre tutto ciò che
Non hai mai potuto avere accanto
E quindi cerco di respingere le tracce
Di un ricordo lontanissimo
Le mie mani fredde e I miei capelli
Neri lunghi sulle spalle
Le labbra un po’ impacciate sussurravano
Mi puoi guardare non ti fermare
Pelle contro pelle il tuo sorriso
Non servivano parole
Ricordo ancora l’emozione
Mentre se ne andava il sole
E nella camera 200 note
200 Note

Le mie mani fredde e I miei capelli
Neri lunghi sulle spalle
Le labbra un po’ impacciate sussurravano
Mi puoi toccare non ti fermare
Pelle contro pelle il tuo sorriso
Non servivano parole
Ricordo ancora l’emozione
Mentre se ne andava il sole
E nella camera 200 note

Ed è così che va la vita e il suo percorso
In equilibrio tra il rimpianto ed il rimorso
E restiamo a curare I nostri pezzi di cuore
Che siamo il sangue che scorre e che inventa l’amore
Il passato è passato e non c’è niente da fare
Lo puoi perdere o lo puoi cercare
In queste notti così vuote
E nella camera 200 note

200 Notas

Um quarto, uma janela
Uma cama em ordem, um espelho
Onde ainda encontra espaço um reflexo seu
A memória ainda é como
Um piano sem voz
Que quanto mais soa menos ouço suas notas
E, de repente, no silêncio meus pensamentos
Voam para aquela imagem

As minhas mãos frias e os meus cabelos
Pretos, longos, sobre os ombros
Os lábios um pouco impacientes sussurravam
Não me olhe... Não pare!
Pele contra pele, e o seu sorriso
Não precisava de palavras
Ainda me lembro da emoção
Enquanto o sol se escondia
E no quarto havia 200 notas

Cada vida tem pontualmente
O seu destino para cruzar
Pata tocar, ainda que apenas por um momento
E talvez seja verdade que aquilo carregas dentro
É sempre tudo o que
Nunca poderás ter próximo
E então eu tento rejeitar os traços
de uma memória muito distante
As minhas mãos frias e os meus cabelos
Pretos, longos, sobre os ombros
Os lábios um pouco desajeitados sussurravam
Pode me olhar... Não pare!
Pele contra pele, e o seu sorriso
Não precisava de palavras
Ainda me lembro da emoção
Enquanto o sol se escondia
E no quarto havia 200 notas
200 Notas

As minhas mãos frias e os meus cabelos
Pretos, longos, sobre os ombros
Os lábios um pouco desajeitados sussurravam
Pode me tocar, não pare!
Pele contra pele, e o seu sorriso
Não precisava de palavras
Ainda me lembro da emoção
Enquanto o sol se escondia
E no quarto havia 200 notas

E é assim que vai a vida e o seu caminho
Em equilíbrio entre o arrependimento e o remorso
Nos resta curar os nossos pedaços de coração
Que somos o sangue que escorre e que inventa o amor
O passado é passado, e não há nada a se fazer
Você pode perdê-lo, ou procurá-lo
Nessas noites assim vazias
E no quarto 200 notas

Composição: A. Maiello · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Gabriel, Traduzida por ABDOM, Legendado por Gabriela
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.