Amores Extraños

Laura Pausini

exibições 150.077

Amores Extraños

Ya sabía que no llegaría
Ya sabía que era una mentira
Cuanto tiempo que por él perdí
Que promesa rota sin cumplir
Son amores problemáticos
Como tú, como yo

Es la espera en un teléfono
La aventura de lo ilógico
La locura de lo mágico
Un veneno sin antídoto
La amargura de lo efímero
Porque él se marchó

Amores, tan extraños que te hacen cínica
Te hacen sonreir entre lágrimas
Cúantas páginas hipotéticas
Para no escribir las auténticas
Son amores que sólo a nuestra edad
Se confunden en nuestros espíritos
Te interrogan y nunca te dejan ver
Si serán amor o placer

Y cúantas noches lloraré por él
Cúantas veces volveré a leer
Aquellas cartas que yo recibía
Cuando mis penas eran alegrías
Son amores esporádicos
Pero en ti quedarán

Amores, tan extraños que vienen y se van
Que en tu corazón sobrevivirán
Son historias que siempre contarás
Sin saber si son de verdad

Son amores frágiles
Prisioneros, cómplices
Son amores problemáticos
Como tú, como yo
Son amores, frágiles
Prisioneros, cómplices
Tan extraños que viven negándose
Escondiéndose de los dos

Ya sabia que no llegaría
Esta vez me lo prometeré
Tengo ganas de un amor sincero
Ya sin él...

Amores Esquisitos

Já sabia que não chegaria
Já sabia que era uma mentira
Quanto tempo que por ele perdi
São promessas bobas, sem cumprir
São amores problemáticos
Como eu e você

É a espera de um telefonema
A aventura do ilógico
A loucura da magia
Um veneno sem antídoto
A amargura passageira
Porque ele me deixou

Amores, tão estranhos que te fazem cínica
Te fazem rir entre lágrimas
Quantas páginas hipotéticas
Para não escrever as autênticas
São amores que só na nossa idade
Se confundem em nossos espíritos
Te interrogam e nunca te deixam ver
Se será amor ou prazer?

E quantas noites chorarei por ele
Quantas vezes voltarei a ler
Aquelas cartas que eu recebia
Quando as minhas dores eram alegrias
São amores esporádicos
Porém em você, permanecerão

Amores, tão estranhos que vêm e se vão
Que em seu coração sobreviverão
São de histórias que sempre contarás
Sem saber se são de verdade

São amores frágeis
Prisioneiros, cúmplices
São amores problemáticos
Como eu e você
São amores frágeis
Prisioneiros, cúmplices
São tão estranhos que vivem se negando
Escondendo-se em nós dois

Já sabia que não chegaria
Esta vez prometo a mim mesma
Tenho desejo de um amor sincero
Agora sem ele

Composição: Angelo Valsiglio · Esse não é o compositor? Nos avise.
Traduzida por Larissa, Legendado por D.
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.