Made In Italy

Milano ci accoglie a braccia conserte
Un mezzo sorriso d’Europa
Bologna ha nel cuore una vecchia stazione e canzoni d’amore del dopo
Venezia che affonda, bellezza che abbonda
Abbonda a Torino il mistero
In centro a Firenze una tipa che danza e celebra la primavera

C’è un treno che non ferma mai, non cambia mai, non smette mai
È un treno che non è mai stato una volta in orario
Tutte queste vite qui
Qui nel made in Italy
Quel po’ di male al cuore
E Roma si spacca e si ricompone
Non è come noi la pensiamo
C’è un vecchio barbone che ci offre da bere
Poi ride per quelli che siamo
E Napoli è un’isola sempre e per sempre
E tu che mi abbracci più forte
Mi chiedi di cosa siamo composti
Che tanto sai già la risposta

C’è un treno che non ferma mai, non cambia mai, non smette mai
È un treno che non è mai stato una volta in orario
Tutte queste vite qui
Qui nel made in Italy
Sotto queste lune qui
Tutti made in Italy
Belli come il sole

E Bari e a Palermo fra cielo ed inferno
Non sempre puoi fare una scelta
Il mare che spinge, la costa che stringe
L’insegna, c’era una volta
È un treno che non ferma mai, non cambia mai, non smette mai
È un treno che non è mai stato una volta in orario
Tutte queste vite qui
Qui nel Made in Italy
Sotto queste lune, qui
Tutti made in Italy
Belli come il sole

Feito Na Itália

Milão nos recebe com os braços cruzados
Um meio sorriso da Europa
Bolonha tem no coração uma velha estação e canções de amor do depois
Veneza que afunda, beleza que abunda
Abunda em Turim o mistério
No centro de Florença, uma menina que dança e celebra a primavera

Há um trem que não para nunca, nunca muda, nunca para
É um trem que nunca esteve no horário
Todas estas vidas aqui
Aqui, feitas na Itália
Aquela pequena dor no coração
E Roma se desfaz e se refaz
Não é como nós a pensamos
Há um velho barbudo que nos oferece o que beber,
Então ri por aquilo que somos
E Nápoles é uma ilha sempre e para sempre
E você que me abraça mais forte
Me pergunta de que somos compostos
Mas você já sabe a resposta

Há um trem que não para nunca, nunca muda, nunca para
É um trem que nunca esteve no horário
Todas estas vidas aqui
Aqui, feitas na Itália
Sob estas luas aqui
Todos feitos na Itália
Bonitos como o sol

E Bari e Palermo entre o céu e o inferno
Você não pode sempre fazer uma escolha
O mar que empurra, a costa que aperta
O brasão, era uma vez
É um trem que não para nunca, nunca muda, nunca para
É um trem que nunca esteve no horário
Todas estas vidas aqui
Aqui, feitas na Itália
Sob essas luas, aqui
Todos feitos na Itália
Bonitos como o sol

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts