Don't You Worry Child/ Enquanto Houver Razões

Léo Verão e Daniel Freitas

exibições 9.078

Don't You Worry Child/ Enquanto Houver Razões

There was a time
I used to look into my father's eyes
In a happy home
I was a king I had a gold throne
Those days are gone
Now the memories are on the wall
I hear the songs
From the places where I was born

Up on the hill across the blue lake
Thats where I had my first heart break
I still remember how it all changed
My father said

Don't you worry, don't you worry child
See heaven's got a plan for you
Don't you worry, don't you worry now
Yeah

Eu já fiz de tudo pra te convencer
Mandei rosas vermelhas lindas pra você
Falei de amor, fiz uma canção.
A lua se foi, nem vi o sol chegar
Acreditei que o tempo não ia passar
Foi ilusão.

Enquanto houver razões eu não vou desistir
Se for pra eu chorar, quero chorar por ti,
Porque não te esqueço.
Vou te esperar passe o tempo que for,
Deixe bem guardado esse nosso amor
Sei que eu te mereço..

Eu vou deixar você voar
Bater as suas asas pra longe de mim
Mas só pra ver você voltar,
E toda arrependida me dizer
Amor te quero sim... (2x)

Up on the hill across the blue lake
Thats where I had my first heart break
I still remember how it all changed
My father said

Don't you worry, don't you worry child
See heaven's got a plan for you
Don't you worry, don't you worry now
Yeah (2x)

Don't you worry, don't you worry child
See heaven's got a plan for you
Don't you worry, don't you worry now

Me Matando Suavemente

Ouvi que ela cantou uma boa canção, ouvi que ela tinha estilo.
Então eu vim para vê-la e escutar por um pouco.
E lá estava ela, essa garota, uma estranha aos meus olhos.

Arranhando minha dor com seus dedos,
Cantando minha vida com suas palavras,
Me matando suavemente com sua canção,
Me matando suavemente com sua canção,
Contando minha vida inteira com suas palavras,
Me matando suavemente com sua canção.

Eu senti tudo fluindo com febre, embaçado pela multidão.
Senti que ela achou minhas cartas, e leu cada uma em voz alta.
Eu rezei para que ela terminasse, mas ela só seguiu em frente.

Arranhando minha dor com seus dedos,
Cantando minha vida com suas palavras,
Me matando suavemente com sua canção,
Me matando suavemente com sua canção,
Contando minha vida inteira com suas palavras,
Me matando suavemente com sua canção.

Ela cantou como se me conhecesse em meu negro desespero
E depois ela olhou direto pra mim como se eu não estivesse ali.
Mas ela apenas foi cantando, cantando limpo e forte.

Arranhando minha dor com seus dedos,
Cantando minha vida com suas palavras,
Me matando suavemente com sua canção,
Me matando suavemente com sua canção,
Contando minha vida inteira com suas palavras,
Me matando suavemente com sua canção.