Que vida tosca sempre dando volta sem sentido
Era meu parça agora veja só meu inimigo
De verso em verso eu troco flow porque eu não tenho abrigo
Ando sem rumo pela vida procurando um amigo
Tô escalando essa montanha com peso nas costas
Eu passo pelas adversidades, brigas, provas
Eu vim de baixo mas parceiro eu nasci pro topo
Não adianta falar mal, ficar olhando torto

O romântico julga-se centro do universo
E o ego representa seu grande polo de interesse
A ponto de ver na natureza e no universo meras projeções
De seu mundo interior

Lembra mano? Lembra quando eu tava sozinho magoado sem motivos pra viver?
Lembra mano? Lembra quando eu tava sozinho corroendo precisando de você?
Lembra mano? Lembra quando a vida me batia e eu calado precisando de ajuda?
Lembra mano? Lembra quando eu tava isolado pensando que nessa vida nada muda?
Lembra mano? Lembra quando eu tava sozinho magoado sem motivos pra viver?
Lembra mano? Lembra quando eu tava sozinho corroendo precisando de você?
Lembra mano? Lembra quando a vida me batia e eu calado precisando de ajuda?
Lembra mano? Lembra quando eu tava isolado pensando que nessa vida nada muda?

(Wow) (ya) Já tomei tanta porrada que nem me lembro mais
(Wow) (ya) Sigo de cabeça erguida, minha estrela brilha mais
(Wow) (ya) Eu já pensei em me matar pois eu não aguentava mais
(Wow) (ya) A nossa amizade morreu então que descanse em paz

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts