De Pie

Cuando te marchaste
me quedé con tu latido,
te llevaste la guitarra
y hasta mi equilibrio,
cuando te marchaste
me arrancaste los sentidos,
te olvidaste la pijama
y de donde vivo,
yo también me fuí
contigo, contigo...

Cuando te marchaste
fue difícil olvidarte,
te extrañaba el perro,
los amigos y mi madre,
cuando te marchaste
era casi insoportable,
mi terapia consistía en odiarte,
siempre me faltaba el aire, el aire.

Poco a poco te olvidé
entre la rabia y el dolor,
mi corazón cambió de piel,
no tengo nada que temer,
y ya lo ves.
Lo que hay es lo que ves,
no te guardo más rencor,
no soy la misma de ayer,
no tengo nada que temer.
Aún estoy de pie, mírame...
estoy de pie, estoy de pie...

Cuando te marchaste
a veces me ganaba el miedo,
como Magdalena
te lloré en silencio,
cuando te marchaste
me empecé a romper por dentro,
me jodía tanto verme sin aliento,
era un sentimiento lento, tan lento...

Poco a poco...

De Pie (tradução)

QUando você se foi
Fiquei com seu chamado,
Você levou a guitarra
E até meu equilíbrio,
Quando você foi embora
Me arrrancou os sentidos,
Você se esqueceu do pijama
E de onde vivo,
Eu também me fui
Contigo, contigo...

Quando você se foi
Foi difícil te esquecer,
O cachorro sentia sua falta
Os amigos e minha mãe
QUando você foi embora
Era quase insuportável
Minha terapia consistia em te odiar
Sempre me faltava o ar, o ar.

Pouco a pouco te esqueci
Entre a raiva e a dor
Meu coração mudou de pele
Não tenho nada a temer
E você já o vê
O que existe é o que você vê
Não guardo mais rancor
Não sou a mesma de antes
Não tenho nada a temer
Ainda estou de pé, olhe
Estou de pé, estou de pé

Quando você foi embora
às vezes eu tinha medo
como Magdalena
Chorei em silêncio
Quando você se foi
Comicei a me romper por dentro
Me fazia mal me ver sem alento
Era um sentimento tão lento, tão lento

Pouco a pouco...

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir