Samba Enredo 2013

Mancha Verde

exibições 21.586

Sob a luz do criador
Brilha a estrela de um menino
Um soneto de amor
Cresceu ao som de violinos
Nas veias o DNA de anarquista
Na alma um amor de família
Malandro da lapa, amante da boêmia
No Café Nice até de manhã
Dono da noite, Madame Satã
A arte, em poesia acolhe o escritor
A liberdade, o Bola Preta
Cena de um sonhador

Sou sambista e vou descendo o morro
"Nada além" do que eu sempre quis
Vou vivendo enquanto houver saudade
Carmem Miranda é só felicidade

Aurora... Diz quem é a mulher de verdade
Amélia... Canção para a eternidade
Ouvindo a grande Rádio Nacional
Deixei um céu nas asas do Brasil
Zeli, eterno laço de união
Dercy, lhe estendeu a mão
O Padre e a Moça proibida paixão
Sucessos, marcaram no cinema e televisão
No repente de "Nunes" poeta
Diretas pro país mudar
Vi no sertão o tempo e o vento passar
Mário, a sua luta hoje veste o manto
No coração, da nossa pátria verde branco

Explode em meu peito tamanha emoção
Eu sou Mancha Verde eterna paixão
O tempo não apagará, as obras de um imortal
É Mario Lago, um homem genial

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir