A Cara do Povo

Marcelo D2

exibições 2.768

Quer me dizer que onde há fumaça, há fogo?
Me ensinar que o rap é mais que um jogo?
Tenho talento, meus problemas resolvo
Suburbano, rubro-negro, eu sou a cara do povo!

Vejam esses pela-sacos, não trazem nada de novo
Enquanto eu fumo maconha, eles falam dela de novo, de novo, cumpade?
Tu tá parado na esquina
O bonde passa de cop e tu tá parado na esquina
Sou ZN, Leblon, tranquilão, sangue bom
Com dinheiro no bolso ou sem nenhum tostão
Tão me filmando, falam pelas costas, deixa quieto
Prendo a fumaça, eles não sabem, mas eu sei onde eles estão
Ammy Cream Cry, acompanhe read strike
Nove e pouco, era crime e hoje é tom hair
Pedi licença e falei pelo meu povo, não é viagem
Dezesseis até mudou, miséria pouca é bobagem
Com doze, com dezoito pra firmar malandragem
Colodiando chapinha, que pra limpar minha imagem
Eu digo: legalize já!
Aí que a chapa esquenta
Eu canto DIG DIG DIG DIG Planet Hempa!

Paraparauêeeê

Quer fumar vai
Mas nem seda tu quer trazer
Enrolou pai? Já to pronto pra acender
Vai falar né? mas já sei oque cê vai dizer
Balança e não cai
Nego velho não vai tremer
Mantendo mesmo conceitos das favelas que subi
Sucessos, chopp gelado com os amigos no jobi conheço
Conheço tudo do underground ao mainstream
Pesadelo de montão, que pra aguentar no dream team
Eu quero ideias novas, a maldição já era
O samba é de primeira, o papo sempre é a vera
No limite da humildade, o que eu posso, eu faço
A guerra é fria, eu também tento ser o H.AÇO
O que eu trago, cê não traga, se tu traga tu toma
Cara feia, tira onda, maconha porrada e bomba
O samba e rap tava aê, eu trouxe o tempero
Embaixador do Rio cumpade
Cadê o isqueiro?

Add a playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir