exibições 47.968

Balderrama

Mercedes Sosa


Balderrama

A orillitas del canal
Cuando llega la mañana
Sale cantando la noche
Desde lo de balderrama

Adentro puro temblor
El bombo con la baguala
Y se alborota quemando
Dele chispear la guitarra

Lucero, solito
Brote del alba
Donde iremos a parar
Si se apaga balderrama

Si uno se pone a cantar
Un cochero lo acompaña
Y en cada vaso de vino
Tiembla el lucero del alba

Zamba del amanecer
Arrullo de balderrama
Canta por la medianoche
Llora por la madrugada.

Balderrama

Da margem do canal
Quando a manhã chega
Cantando a noite sai
Vinda desde Balderrama

La dentro puro tremor
O bumbo e a baguala
E se agita queimando
Dê faíscas ao violão

Estrela, solitária
Nasça da madrugada
Onde iremos parar
Se fecharem Balderrama

Se alguém começa a cantar
Um cocheiro o acompanha
E em cada copo de vinho
Treme a estrela d'alva

Zamba da alvorada
Canção de Balderrama
Canta pela meia-noite
Chora pela madrugada

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Gustavo "Cuchi" Leguizamón / Manuel Castilla · Esse não é o compositor? Nos avise.
Enviada por Romina, Traduzida por Pablo
Viu algum erro na tradução? Envie sua correção.