tradução automática via Revisar tradução

Razamanaz

We are the elder of a race
We are sent to see we are one
And I am them all
We are neither black nor white
I am a paler shade of eternity and what
You can see
From the depths of humanity
You have let it loose
The tide of destiny
As I search for the holy one
Your life is running out of time
There's a rumour of rain
Pouring water so sustained
There's a rumour of rain
Pouring water in her veins
I'm making circles in the sand
With magic herbs I forfill
These pentagrams
Among the living I have searched
I can't find the truth
That's why I'm calling you
Deat father time, do not deny this call
As Lemuria, the Earth will fall
Veil the legacy of sinister
And all the evil that man do
There's a rumour of rain
Pouring water so sustained
There's a rumour of rain
Pouring water in her veins
Black dust of evil wars
Bloodsheds and broken laws
Blue skies are turning grey
Nuclear and gamma rays
There's a tomb for everyone
And for the deeds that you have don
I hold the keys to paradise
You hold the keys to sin and lies
I can't deny that we have laughed
At your society, power games
And technology
You fool of man, you inquire into things
You're not supposed to know
You don't know where the limit goes
From the depths of humanity
You have let it loose
The ride of destiny
As I search for the holy one
Your life is running out of time
There's a rumour of rain
Pouring water so sustained
There's a rumour of rain
Pouring wated in her veins
The darkest places
Are not paradise
I am the shadow
I am the depths of your soul
The tribes of earth have died
By the wave - the mighty tide
I have walked tomorrow's path
There I saw the shame of the past
There's a tomb for everyone
And for the deeds that you have done
But every sin and every crime
Shall be forgiven by the river of time
We have to go back to where we belong
Poor Mother Earth
We've been here far too long
We are flying back to paradise
On our wings of destiny
To a place where sorrow dies
From the depths of humanity
You have let it loose
The tide of destiny
As I search for the holy one
Your life is running out of time
There's a rumour of rain
Pouring water so sustained
There's a runour of rain
Pouring water in her veins

Razamanaz

Somos o mais velho de uma raça
Nós somos enviados a ver, somos uma
E eu sou todos eles
Nós não somos nem preto nem branco
Eu sou uma sombra pálida de eternidade e que
Você pode ver
Das profundezas da humanidade
Você deixá-lo solto
A maré do destino
Como eu procurar o santo
Sua vida está correndo contra o tempo
Há um rumor de chuva
Despejando água assim sustentada
Há um rumor de chuva
O derramamento de água em suas veias
Eu estou fazendo círculos na areia
Com ervas mágicas eu forfill
Estes pentagramas
Entre os vivos Tenho pesquisado
Não consigo encontrar a verdade
É por isso que eu estou chamando você
DEAT tempo do pai, não negam esta chamada
Como a Lemúria, a Terra vai cair
Legado véu de sinistro
E todo o mal que o homem faz
Há um rumor de chuva
Despejando água assim sustentada
Há um rumor de chuva
O derramamento de água em suas veias
Pó negro das guerras do mal
Derramamento de sangue e leis quebradas
O céu azul está ficando cinza
Raios nucleares e gama
Há um túmulo para todos
E para as obras que você tem don
Tenho as chaves para o paraíso
Você detêm as chaves para o pecado e mentiras
Eu não posso negar que ter rido
Na sua sociedade, o poder de jogos
E a tecnologia
Seu tolo do homem, você perguntar para as coisas
Você não deveria saber
Você não sabe onde vai o limite
Das profundezas da humanidade
Você deixá-lo solto
O passeio de destino
Como eu procurar o santo
Sua vida está correndo contra o tempo
Há um rumor de chuva
Despejando água assim sustentada
Há um rumor de chuva
Derramando wated em suas veias
Os lugares mais escuros
Não são o paraíso
Eu sou a sombra
Eu sou as profundezas de sua alma
As tribos da terra morreram
Pela onda - a poderosa onda
Tenho andado caminho de amanhã
Lá eu vi a vergonha do passado
Há um túmulo para todos
E para as obras que você tem feito
Mas todo pecado e todos os crimes
Será perdoado pelo rio do tempo
Temos que ir de volta para onde nós pertencemos
Pobre Mãe Terra
Nós estivemos aqui muito tempo
Estamos voando de volta ao paraíso
Em nossas asas do destino
Para um lugar onde a tristeza morre
Das profundezas da humanidade
Você deixá-lo solto
A maré do destino
Como eu procurar o santo
Sua vida está correndo contra o tempo
Há um rumor de chuva
Despejando água assim sustentada
Há um runour de chuva
O derramamento de água em suas veias

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Enviar
Composição: Dan McCafferty / Darrell Sweet / Manny Charlton / Pete Agnew. Essa informação está errada? Nos avise.

Posts relacionados

Ver mais posts