Irgendwie, Irgendwo, Irgendwann

Nena


Irgendwie, Irgendwo, Irgendwann

Im Sturz durch Raum und Zeit
Richtung Unendlichkeit
Fliegen Motten in das Licht
Genau wie du und ich

Irgendwie fängt irgendwann
Irgendwo die Zukunft an
Ich warte nicht mehr lang

Liebe wird aus Mut gemacht
Denk nicht lange nach
Wir fahren auf Feuerrädern richtung Zukunft durch die Nacht

Gib mir die Hand, ich bau dir ein Schloss aus Sand
Irgendwie, irgendwo, irgendwann
Die Zeit ist reif, für ein bisschen Zärtlichkeit
Irgendwie, irgendwo, irgendwann

Im Sturz durch Zeit und Raum
Erwacht aus einem Traum
Nur ein kurzer Augenblick
Dann kehrt die Nacht zurück

Irgendwie fängt irgendwann
Irgendwo die Zukunft an
Ich warte nicht mehr lang

Liebe wird aus Mut gemacht
Denk nicht lange nach
Wir fahren auf Feuerrädern richtung Zukunft durch die Nacht

Gib mir die Hand, ich bau dir ein Schloss aus Sand
Irgendwie, irgendwo, irgendwann
Die Zeit ist reif, für ein bisschen Zärtlichkeit
Irgendwie, irgendwo, irgendwann

Gib mir die Hand, ich bau dir ein Schloss aus Sand
Irgendwie, irgendwo, irgendwann
Die Zeit ist reif, für ein bisschen Zärtlichkeit
Irgendwie, irgendwo, irgendwann

Irgendwie, irgendwo, irgendwann
Irgendwie, irgendwo, irgendwann

De Alguma Forma, Em Algum Lugar, Em Algum Momento

Caindo no espaço e no tempo
Rumo ao infinito
As mariposas voam para a luz
Assim como você e eu

O futuro começa em algum lugar
Em algum momento
Não esperarei muito tempo

Amor se cria na coragem
Então não pense duas vezes
Seguimos em rodas de fogo através da noite, em direção ao futuro

Me dê sua mão, eu vou construir um castelo de areia
De alguma forma, em algum lugar, em algum momento
Chegou a hora de um pouco de ternura
De alguma forma, em algum lugar, em algum momento

Nós caímos no fluxo do tempo
Então despertamos de um sonho
Mas em um piscar de olhos
A noite retorna

O futuro começa em algum lugar
Em algum momento
Não esperarei muito tempo

Amor se cria na coragem
Então não pense duas vezes
Seguimos em rodas de fogo através da noite, em direção ao futuro

Me dê sua mão, eu vou construir um castelo de areia
De alguma forma, em algum lugar, em algum momento
Chegou a hora de um pouco de ternura
De alguma forma, em algum lugar, em algum momento

Me dê sua mão, eu vou construir um castelo de areia
De alguma forma, em algum lugar, em algum momento
Chegou a hora de um pouco de ternura
De alguma forma, em algum lugar, em algum momento

De alguma forma, em algum lugar, em algum momento
De alguma forma, em algum lugar, em algum momento

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir
Composição: Carlo Karges. Essa informação está errada? Nos avise.
Traduzida por Thainá. Legendado por Rebecca e CLARA. Revisões por 3 pessoas . Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais posts