The Amen Corner

White summer. So far I have gone to see you again
Hiding your face in the palm of your hands
Finding solace in the words I do despise

You snatch at every sound
And even though you believe
That I am shackled within death
Memories are tainted with paleness
Crestfallen still
Those eyes
Empty like a barren well

It was the only task I would undertake
To reap the harvest that was mine
The seed that had sprung into a florid meadow
And left mehelpless in your embrace
The bond we never spoke of
Once stark and enticing
Now slowlysmoldering to dust

The celestial touch, from grey to black
A fathomless void enclosing
Unwritten secrets beneath the cobwebs
I can not endure

And so I rose from my sleep
The moon turned away its face
Overture of the long, black night begins
Something you said
Eerie circles upon the waters

Until now we have shared the same aura
My ashes within your hands

My breath in the sepulchral mound
You know that your night is my day
The final spark that blew life into me
The demon of the fall

Sala de Orações

Verão branco. Tão longe eu fui para te ver novamente
Escondendo teu rosto na palma de tuas mãos
Achando conforto nas palavras que eu repudio

Estás atenta a qualquer som
E, mesmo que acredites
Que estou acorrentado à morte
As lembranças estão estragadas pela palidez
Imobilidade desapontada
Aqueles olhos
Vazios como um poço contaminado

É a única tarefa que eu assumiria
Colher o plantio que a mim pertencia
A semente que brotara num campo florido
E me deixou indefeso em seu abraçar
O elo do qual nunca falamos
Outrora forte e tentador
Agora transformando-se em cinzas

O toque celestial, do cinza ao preto
Um vácuo imensurável fechando-se em volta
Segredos não escritos debaixo das teias de aranha
Não consigo resistir

E então eu levanto-me de meu sono
A lua deu-me às costas
O prelúdio da noite longa e negra começa
Algo que dissestes
Círculos amedrontadores sobre das águas

Até agora nós dividimos a mesma aura
Minhas cinzas em tuas mãos

Meu hálito no monte sepulcral
Sabes que tua noite é meu dia
A última faísca que assoprou vida em mim
O demônio do outono

Original Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir