O Ronco do Coiote (Perfil #6 - Xamã)

Pineapple


Hã, eaí?
De porrada nós te entope
Então corre que lá vem o robocop
Dando tiro pra caralho e dá trabalho pra matar até pro hancock
Me ofereceram cheque
Com arma, maconha e rap
Bangkok, Z.O ta mec, lodk mó 77
Vários de domecq e ret
Cachorro paga barato, não mija no toalete
Eu fiz a barba com gilette
Na rima contei o malote
No carrin, lá do fallet
Larga o pó pra ficar forte
É o ronco do coiote
Jack fuja do inferno
Leve seu caderno
Tome uísque morno, compre um terno
Ligue pro pronto-socorro, mate alguém de ferro
Crie asas, voe até o morro
Morra como um simples cidadão moderno
Hoje eu tô fedendo a ouro
Tem uns beat raro, pistolão de ouro
Pisadão no peito, pique goro [?]
Chão de saibro
Bairro do meu sangue
Sangue do meu bairro
Nela eu entro e saio
Porra, quando eu caio
Nela eu entro e saio
Porra, quando eu caio
Quando eu caio
Polícia vem aí, caralho
Polícia vem aí
Mas quantos se divertem com o trabalho?
O meu bonde, por exemplo, fuma um e joga baralho
É sempre contra-tempo, ninguém faz aniversário
Passa a bolsa, otário
Tu é martinho lutero, tu idolatra o clero
Eu já tô chapadin
Coé, tá no faro?
Meu banqueiro é vero
Céu com quero-quero e um flow de amendoim
Se mexer, disparo
E se quiser te espero
E começar do zero e refazer seu fim
Vou comprar um Camaro, trocar meu chinelo
Isso eu prolifero, o céu tá azulzin
Teu rato é o hamtaro, o meu é o Jack sparrow
Eu sou 1kilo, cartel, super saiyajin

Nunca desmereça um menor cheio de sonho
Nunca desmereça um menor cheio de sonho
Nunca desmereça um menor cheio de sonho
Nunca desmereça um menor o (ah)

Mão na cabeça, o filha da puta vem falando, cana
Calma, na minha cara um tiro bem dado daquilo eu não saro
Eu falei: Ô, doutor, que isso, eu faço rap aqui
Rap é compromisso marcado se me libera
Senão vou chegar atrasado no meu
Pique favela na rima, menor bolado descrito como elemento suspeito
Olho vermelho, sujeito mal-encarado, largado
Sentenciado marginal sem ser julgado
Moleque, cadê o beck, caralho
Cadê o pó [?]
Tapa na cara só pra ver se tá ligado
Se eu quiser beber, eu bebo
Se eu quiser fumar, eu fumo um baseado
Profissão rimador, na carteira de trabalho
Doutor, tá estampada a cara do culpado
Meio chapado, de camisa larga e bermuda cargo
Estereotipado, maluco beleza, só menor pureza
Lado a lado com os corre qualificado
Mas não pisa no meu calo cumpadi
Que o nível é very hard, roda de freestyle
Covarde num pisa, nego sua camisa com um beat colado
Na rima e na brisa, me atura, minha rima fura
Colete, puxa teu tapete antes de tu puxar algo dessa cintura
Trá!

Nunca desmereça um menor cheio de sonho
(Hã, salve geral, mano)
Nunca desmereça um menor cheio de sonho
Cartel (hã, salve geral)
Hã, 1kilo, pow!

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts