[Noventa]
Olha quem voltou de novo!
Estilo nervoso alma indignada
Faço por amor e não quero mais nada
Faço por dinheiro e cês não entende nada
É a mesma parada!
É uma coisa óbvia, quero casa própria e que caiba os cria!
Ei, mulher, denuncia
A mão que te bate não te acaricia!
Meus irmãos morreram e não fizeram nada!
Meus irmãos mataram e cês pediram a morte!
A sorte é que fugimos da morte todo dia
Toda revolução carece rebeldia!
O mistério do presente e o segredo do futuro
Se encontra no passado, sabia?
Parasita não se cria, quando a liberdade canta
A esperança faz melodia!
A gente nunca brinca, esse sorriso é pra disfarçar!
Vivemos pra trabalhar
Por isso onde eu passo o grave vai trincar!
Fazemos terra e pernas tremer
Respeito não é fama
E eu tenho os dois tipo Jean Du PCB!
Demoro pra perceber? A tropa é o bicho, fala!

[Dudu]
Decidi sonhar além da cama
O tempo não espera quem espera o tempo
Tudo é questão de aproveitar o momento
E eles vão ter que falar de mim
Eles vão ter que falar de mim

[César]
Eu nasci pra jogar, Deus me pôs aqui
Rima de nocautear Muhammad Ali
Pela estrada vi
Que a vida é dura, uma loucura, não te afaga, te tortura
Te massacra, te sufoca, te maltrata e ri!
Pela saga aqui, e pela chama que não apaga
Sim, por isso eu vim!
Com a lírica pesada tipo um javali
E com aquela fome de vitória tipo Magali
Então toca aqui!
E foca que a cena ta chata!
Rima de Glock, rima de arma
Mas eu sou Cebolinha no rap game
Eles falam de arma e eu falo de alma
Sem tempo pra as palas vazias
Enquanto essas balas perfuram a ternite
Ei, MC que não sabe o que fala
Rime no mute, o silêncio é um hit
Yeah
Querem minha queda, mas nem pá
Avisa pro zagueiro nem tentar!
Cresci jogando nas esquina
Hoje eu pedalo e vou pra cima tipo, tipo Neymar!
Sonhando em mudar o mundo enquanto o lar desanda
Escrevendo poesia no fundo do poço
Escolher seguir meu sonho foi uma corda bamba
Mas se eu largar isso aqui, a corda é no pescoço

Adicionar à playlist Tamanho Cifra Imprimir Corrigir

Posts relacionados

Ver mais posts